fbpx
Algoritmo Humano

04 filmes e séries para quem gostou de The Great

The Great, série do Hulu

The Great é uma minissérie do Hulu que está disponível no Brasil através do Starzplay. Em termos de sinopse, ela relata o momento em que Catherine (Elle Fanning), uma jovem  bem educada e de família antes rica, que se casou com Peter (Nicolas Hoult), o imperador da Rússia. Baseada em fatos reais – ou ocasionalmente baseada -, The Great acompanha o relacionamento tempestuoso entre os dois no ano de 1745. E nos mostra, com humor, Catherine tentando arquitetar um golpe contra o seu marido.

Logo que foi enviada para a corte russa, a imperatriz nutria a esperança de encontrar o seu grande amor. Cheia de ilusões românticas, Catherine acreditava que Peter seria um homem culto e que já havia tido contato com as mesmas ideias que ela. Afinal, o iluminismo estava em ascensão na Europa e a nobreza da época era apegada às questões intelectuais. 

Entretanto, o que a jovem encontrou após o seu casamento foi o oposto disso: um homem truculento, grosseiro e sem qualquer tipo de conhecimento acadêmico. Assim, conforme as tensões entre os dois foram se desenvolvendo, Catherine tomou conhecimento de que poderia se tornar a governante da Rússia. Então, ela passou a conspirar com Orlo (Sacha Dhawan), um político nato, e Marial (Phoebe Fox), sua dama de companhia, para tomar o poder.

Apesar do tema, The Great é uma comédia. Dona de um humor peculiar e, por vezes, bastante ácido – especialmente quando fala a respeito de Peter – a série acabou me lembrando um pouco outras produções que falam sobre a monarquia em um tom menos sisudo.

… Porém, antes de chegar nesses títulos, nós precisamos fazer um pequeno desvio para falar a respeito de Catherine e do fato de que ela me lembrou bastante a protagonista do nosso primeiro indicado:

Quem gostou de The Great vai gostar de Encantada

Encantada (Filme para quem gostou de The Great)
Onde assistir: Prime Video, Telecine Play, Apple TV+, Google Play, Microsoft Store

Se o que te atraiu em The Great foi a forma como a realidade vai mudando Catherine e fazendo com que ela pareça mais adequada ao seu novo contexto, você precisa assistir Encantada. Embora o filme protagonizado por Amy Adams seja um pouco mais leve nessa desconstrução, a imperatriz russa, primeiramente, lembra bastante Giselle (Adams). 

Assim como a protagonista de Encantada, Catherine parece ter escapado de um conto de fadas e jogada em um ambiente sujo. Se no caso da princesa desse filme o ambiente já assusta de várias formas por ser distante da sua realidade, em The Great isso é ainda pior. Afinal, ela estava partindo para uma corte, supostamente parecida com a que vivia Antes. Logo, ela esperava encontrar o mesmo tipo de pessoas e ideais. 

Porém, ao acabar parando naquele ambiente cheio de figuras mesquinhas e distantes das suas expectativas, Catherine tenta se comportar exatamente como era antes e conservar as suas expectativas para o casamento. Ainda no primeiro episódio, existe uma cena hilária na qual ela conversa com Marial sobre as suas expectativas para a noite de núpcias e, posteriormente, nós assistimos o que realmente acontece. Mesmo com essa distância entre sonho e realidade, Catherine ainda decide tentar gostar de Peter e, portanto, faz uma lista das suas tarefas na corte: amar Peter, fazer com que ele me ame e levar cultura para o povo. Um povo que claramente não tem interesse nessa cultura. 

Porém, quando tudo isso se torna inegável, a solidão e o tédio da imperatriz faz com que ela procure uma forma de reverter tudo isso. Mais ou menos como a protgonista do próximo filme indicado – mas, talvez, de uma forma um pouco menos egoísta.

Quem gostou de The Great vai gostar de Maria Antonieta

Maria Antonieta
Onde assistir: Apple TV+, Microsoft Store, Google Play

Assim como no caso de The Great, Maria Antonieta também não é algo que deve ser considerado enquanto um documento histórico. Entretanto, é bem verdade que ele possui interseções com o que realmente aconteceu. Assim,  no recorte escolhido por Sofia Coppola, a diretora, nós acompanhamos a infame rainha durante a sua juventude, ainda na Áustria. Posteriormente, vemos o seu casamento com Luis XVI, o seu período de gastos exorbitantes e, claro, o fim de tudo. 

Entretanto, o que me faz lembrar de The Great quando falo nesse filme está ligado ao fato de que tanto Maria Antonieta quanto Catherine parecem deslocadas em seus novos ambientes. Exatamente pelas grandes diferenças que encontraram ao se mudar para outro país. Assim, logo nos primeiros momentos do filme, essa sensação de deslocamento e tédio é abordada com profundidade. Mas, aos poucos, isso vai dando lugar aos gastos para suprir o vazio. 

Portanto, o que Catherine e a rainha francesa decidem fazer com o seu incômodo é completamente diferente. Porém, é inegável que existem várias semelhanças entre os primeiros momentos de The Great e Maria Antonieta. Assim, se a série te chamou a atenção pela sensação pela questão do não pertencimento e como isso impacta a protagonista – transformando-a em algum cínico e disposto a conspirações, o que mais tarde acaba sendo útil.

Mas, se não foi exatamente isso que te fez gostar de The Great, a gente ainda tem mais um indicado no âmbito da comédia que pode acabar te agradando. 

Quem gostou de The Great vai gostar de A Favorita

A Favorita
Onde assistir: Telecine Play, Looke, Apple TV+, Google Play, Microsoft Store

A Favorita se destacou muito no seu ano de lançamento. Ele chegou às grandes premiações e Olivia Colman, que interpreta a Rainha Anne, venceu o Oscar de Melhor Atriz. Um sucesso um pouco inusitado.

Assim como Peter, Anne é mostrada como uma monarca não muito inteligente, cujo país acaba sendo governado por quem é capaz de manipulá-la de forma mais eficiente. Nesse caso, a duquesa Sarah Churchill (Rachel Weisz), que também era sua amante e, portanto, conseguia convencer Anne a fazer exatamente o que ela queria. 

No caso de The Great, aos poucos, Catherine vai se aproveitando da falta de inteligência de Peter, bem como da presença de seus aliados no círculo político próximo, mas pra conseguir fazer com que ele faça exatamente aquilo que ela deseja. E aquilo que vai beneficiar o golpe que pretende dar. 

O primeiro exemplo disso que se tem ao longo da série está ligado ao momento em que o líder religioso da Rússia morre. Então, são apresentados dois candidatos a ocupar o posto: um pertencente a Orlo, descrito por ele como alguém sem opinião e manipulável; e o outro pertencente ao arcebispo (ou Archie). Os dois agem para influenciar Peter que, por sua vez, demonstra a tendência clara a escolher quem lhe faça mais elogios. 

Essa característica também lembra bastante Anne, visto que quando Abigail (Emma Stone) chega a sua corte, inicialmente como uma criada, a jovem consegue ascender rapidamente ao poder apenas por saber dizer as palavras certas. Assim, Sarah acaba sendo escanteada e Abigail passa a dar as cartas – especialmente após conseguir um bom casamento com um nobre.

Encerrando a nossa sessão de comédias que se parecem com The Great, vamos considerar que algumas pessoas podem ter se sentido curiosas a respeito da parte histórica da série. Portanto, se você está no time que gostaria de saber o que aconteceu ou não, a próxima – e última – indicada dessa lista é para você.

Quem gostou de The Great vai gostar de Catherine The Great

Catherine the Great
Onde assistir: HBO Go

Produzida pela HBO no ano de 2019, Catherine the Great fala exatamente sobre a protagonista da série do Hulu. Entretanto, de uma forma mais comprometida com a verdade e com um recorte um pouco diferente. Se em The Great acompanhamos Catherine aos 16 anos, na nossa última indicada a imperatriz já está nos momentos finais do seu reinado.

Assim, a partir dessa série vocês poderão ver o resultado do golpe tramado na estrela desse Algoritmo Humano. E também o que a imperatriz conseguiu fazer pela Rússia. Para evitar spoilers, vamos destacar somente que um dos museus São Petersburgo foi fundado graças à sua coleção de arte. Além disso, Catherine também conseguiu expandir as fronteiras do país e fazer com que ele se tornasse uma potência. 

Além disso, assim como em  The Great, detalhes sobre a vida amorosa da imperatriz russa também serão contados na série. Dessa forma, vocês poderão descobrir o que aconteceu com Peter e como foi exatamente que ele acabou perdendo o trono para a sua esposa. Uma pena é que devido ao recorte, nós não sabemos a extensão exata do desprezo entre os dois ao longo do casamento. E, particularmente, eu gostaria de saber se a metade do que é mostrado em The Great realmente aconteceu. 

SE VOCÊ GOSTOU DE “4 FILMES E SÉRIES PARA QUEM GOSTOU DE THE GREAT”, LEIA TAMBÉM:

7 séries e filmes para quem gostou de Normal People

4 séries para quem gostou de Kidding

6 filmes para quem gostou de Hollywood

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *