fbpx
Pode Entrar

10 séries que merecem uma chance

Séries que merecem uma chance

Quando o assunto é TV, eu sou sempre aquela pessoa que acaba se apegando à série que tem cinco fãs. Então, é uma vida bastante solitária, já que eu vejo os episódios, fico criando teorias e pensando sobre, mas não tenho com quem dividir. Porém, como eu não desisto nunca, estou sempre panfletando as minhas séries preferidas por aí na esperança de, um dia, alguém escutar a indicação e eu finalmente ter com quem conversar sobre. E foi assim que nasceu essa lista de 10 séries que merecem uma chance.

No meu convívio, poucas pessoas (ou, em alguns casos, ninguém) assistiu às dez séries que escolhi para essa lista. E acalmá-las sempre foi uma tarefa ingrata, mas que eu realizo com empenho. Nesse processo, já até consegui “converter” algumas pessoas, mas ainda é uma taxa bastante baixa. Então, pensei em usar esse espaço do Maratonista de Menu para, quem sabe, ampliar os fandoms das minhas séries de 5 para 10 pessoas. 

Para não ficar somente em programas mais antigos – e eu admito que grande parte do meu gosto é composta por eles – escolhi também algumas séries mais recentes. Entre elas vocês vão perceber com clareza o que eu estou falando sobre ser solitário gostar de certas coisas, já que eles foram cancelados ainda na sua primeira temporada por falta de audiência. Outros, por sua vez, até persistiram bastante e fizeram sucesso nos EUA, mas nunca chegaram a repetir os seus feitos no Brasil – em partes por causa da distribuição. 

Então, se você está procurando algo para assistir e quer saber quais são as séries que merecem uma chance, mas passaram despercebidas, hoje você está exatamente onde deveria porque é isso que eu vou te contar. Só vem!

Séries que merecem uma chance

1. Masters of Sex

Onde assistir: Globoplay

Sinopse: Durante a década de 1950, os cientistas William Masters e Virginia Johnson decidem estudar o comportamento sexual humano. Assim, ao longo dos anos, os seus estudos foram responsáveis por impulsionar uma verdadeira revolução sexual e tornaram os dois conhecidos em todo território dos Estados Unidos. Baseada em fatos reais.

Porque eu gostaria que todos assistissem?

Para começar, a série é baseada em fatos reais, por mais surreal que soe pensar em dois pesquisadores estudando, a partir de observações, a fisiologia do corpo humano durante o sexo nesse contexto. Mas, para além disso (e das romantizações na história, que são várias), eu gostaria que todo mundo assistisse Masters of Sex pelos personagens extremamente bem construídos, pelos figurinos lindos e porque os debates presentes nela, apesar de tudo, ainda são bastante atuais.

2. The Astronomy Club

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Um grupo de oito humoristas realiza esquetes e cenas de improviso através de um senso de humor inteligente. Satirizando uma série de estereótipos negros no entretenimento, eles constróem situações engraçadíssimas ao longo da série.

Porque eu gostaria que todos assistissem?

O elenco é composto por oito humoristas que satirizam uma série de estereótipos que a indústria do entretenimento criou para as pessoas negras ao longo dos anos. Essa sátira, além de bem feita, esfrega na nossa cara várias coisas que nós precisamos enxergar com urgência, especialmente quando se fala sobre não ter referenciais negros e sempre estabeler comparações entre produtos protagonizados por brancos. 

Séries que merecem uma chance

3. Dispatches From Elsewhere

Onde assistir: Prime Video

Sinopse: Quatro pessoas levam vidas banais até que acabam descobrindo uma espécie de quebra-cabeça misterioso. Assim, à medida em que elas aceitam cumprir todos os desafios que lhe são propostos pelo jogo, acabam percebendo também que o mistério vai muito além do que pensaram primeiramente.

Porque eu gostaria que todos assistissem?

Eu nunca vi nada nem parecido com essa série. Embora já tenha assistido a outros produtos de ficção científica que possuem interseção com ela, especialmente quando se fala a respeito de um scifi que tem foco também no humano, Dispatches From Elsewhere não cabe perfeitamente em nenhum tipo de comparação. Além disso, é muito bonito acompanhar a trajetória daqueles quatro desajustados enquanto eles aprendem a trabalhar em grupo e a se encontrar no mundo. 

4. The Great

Onde assistir: Starzplay

Sinopse: Com tom de humor, a série conta a história do casamento entre a imperatriz russa Catarina e o czar Pedro III. Vivendo um matrimônio conturbado, os dois tinham casos com outras pessoas e tinham um relacionamento volátil.

Porque eu gostaria que todos assistissem?

The Great tem um humor ácido, irônico e que te pega de jeito ainda nas primeiras cenas. Ele é estabelecido, principalmente, pela dupla de protagonistas, que está em sua melhor forma nessa série. Assim, Elle Fanning encarna com perfeição a aristocracia culta, que foi jogada no meio da barbárie e tenta tramar um golpe, mas é ingênua e tropeça nas próprias intenções; e Nicolas Hoult é o mais puro retrato da boçalidade na pele de um monarca mimado e agressivo. 

I May Destroy You e Fringe

5. I May Destroy You

Onde assistir: HBO Go

Sinopse: Arabella é uma jovem que vive em Londres e demonstra confiança em si mesma. Ela possui uma carreira próspera como escritora, um grande grupo de amigos e um namorado.  Entretanto, em uma determinada noite, ela é drogada com Boa Noite Cinderela e precisa reconstruir a sua vida após passar por eventos traumáticos.

Porque eu gostaria que todos assistissem?

Principalmente, pelo tema. É importante ver várias representações dele para entender coisas básicas sobre vítimas de violência sexual. A primeira delas, que para mim não precisava nem mais ser dita, é que cada um lida com o abuso de uma forma diferente. A segunda é que não existe um molde da “vítima perfeita”. E, por fim, a última é que não importa o contexto em que o estupro aconteceu a culpa é somente de uma pessoa: do abusador. 

6. Fringe

Onde assistir: Globoplay

Sinopse: Um misterioso acidente de avião mata todos os tripulantes sem maiores explicações.  Então, Olivia Dunham, uma agente do FBI, se alia a Walter Bishop, um cientista que está internado em uma clínica psiquiátrica e ao seu filho, Peter, para investigar o caso. Assim, eles descobrem uma série de eventos estranhos ligados a um padrão maior. 

Porque eu gostaria que todos assistissem?

Essa é uma das minhas séries preferidas. E eu gostaria que todo mundo assistisse porque os personagens são incríveis e a história é muito mais reflexiva e profunda do que as mutações genéticas e universos paralelos podem dar a entender em um primeiro momento. Além disso, a atuação do John Noble como Walter Bishop é algo que todo mundo precisa ver e reverenciar. Inclusive, eu ainda não perdoei o Emmy pela não indicação do ator na última temporada de Fringe. 

Crazy Ex-Girlfriend e Black-ish

7. Crazy Ex-Girlfriend

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Rebecca é uma advogada obstinada e de sucesso, mas muito impulsiva em suas atitudes. Ela resolve desistir de tudo em sua carreira, até mesmo de uma parceria em uma firma de advocacia de sucesso, e do seu apartamento em Manhattan, na tentativa desesperada de conseguir encontrar o amor e o romance em West Covina, após se encontrar com um ex-namorado pelo qual ela sempre foi obcecada.

Porque eu gostaria que todos assistissem?

Crazy Ex-Girlfriend fala a respeito de saúde mental de uma forma bastante rica e bastante coerente, mesmo que ela seja focada na comédia e no musical. Além disso, o enredo cresce de uma forma completamente inesperada ao longo das cinco temporadas e caminha para um desfecho que a gente nunca esperaria. Mas, ao mesmo tempo, seria impossível imaginar Rebecca Bunch tomando outro rumo para que a sua jornada fosse realmente completa. 

8. Black-ish

Onde assistir: Prime Video

Sinopse: Andre Johnson está prestes a receber uma promoção na empresa em que trabalha. Ao lado de sua esposa, Rainbow, e dos seus quatro filhos, ele vive o verdadeiro “sonho americano”. Afinal, ambos possuem boas carreiras, uma boa casa em um bairro seguro e de classe média e as crianças frequentam bons colégios. Entretanto, Dre passa a perceber a sua vida de uma forma completamente diferente quando Junior, seu filho, avisa que gostaria de ter um Bar Mitzvah. Então, ele passa a se questionar se a sua família não está distante de sua identidade. 

Porque eu gostaria que todos assistissem?

Para mim, essa é uma das melhores comédias dos últimos anos. Ela consegue te fazer refletir na mesma medida em que consegue te fazer rir. Além disso, expõe muito bem os incômodos de Dre com um possível “embranquecimento” dos costumes da sua família e as suas tentativas, ainda que tortas, de fazer com que os seus filhos tenham mais contato com aquela que ele acredita ser a verdadeira cultura negra.  Destaque especial para Laurence Fishburn na pele do pai de Dre, que tem sempre um comentário sarcástico e bem pontual para fazer sobre as situações vividas pela família.

Castle Rock e Six Feet Under

9. Castle Rock

Onde assistir: Starzplay

Sinopse: Castle Rock é uma cidade fictícia, localizada no Maine, nos Estados Unidos. Nessa cidade, o passado e o presente acabam se cruzando através das histórias de terror locais. Entretanto, essas histórias não são apenas contadas, mas também são vividas e sentidas pelas pessoas que moram na idade.

Porque eu gostaria que todos assistissem?

Se eu tentasse dizer algo além do que foi falado no especial de Halloween, soaria como mera repetição. Então, vocês podem ler por aqui os motivos pelos quais eu acredito que todo mundo deveria assistir Castle Rock. 

10. Six Feet Under

Onde assistir: HBO Go

Sinopse: Os Fisher são uma família disfuncional que gerencia uma funerária. Assim, a partir do retorno de Nate, que havia deixado o convívio familiar após uma série de conflitos com o pai, a história se desenrola e mostra os conflitos dos demais membros da família, Ruth, a matriarca; David, o homossexual não assumido; e Claire, a “ovelha negra” da família.

Porque eu gostaria que todos assistissem?

Além de ser a minha série preferida, essa é uma parada obrigatória para quem gosta de um bom drama familiar. Redondinha de tudo e dona do final mais bonito da história da  TV, Six Feet Under aborda temas pertinentes partindo sempre da morte de um dos clientes da funerária. Ela sempre será o motor para que os Fisher reflitam sobre a própria vida e, então, consigam se aproximar cada vez mais das pessoas que eles desejam ser mas, de início, parecem estar bem distantes. Tudo, desde o material de divulgação dessa série é impecável. Se você não acredita em mim, dá uma olhada nesse promo aqui e me diz qual outra série tem alguma coisa tão cuidadosa quanto. 

SE VOCÊ GOSTOU DE “10 SÉRIES QUE MERECEM UMA CHANCE”, LEIA TAMBÉM:

Maratômetro: As séries mais subestimadas do Prime Video

Três é Demais: Os melhores momentos de Fringe

4 filmes e séries para quem gostou de The Great

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *