fbpx
Pode Entrar

120 filmes LGBTQ+ disponíveis em streaming

120 filmes LGBTQ+ em streaming

Ao longo do mês de junho, dedicamos os sábados para um especial sobre as séries, as animações, a cultura e os filmes LGBTQ+. Ontem não foi diferente disso e vocês podem encontrar os três últimos posts no final dessa lista. Entretanto, seria impossível deixar o dia 28 de junho,o Dia do Orgulho LGBTQ+, passar em branco. Assim, organizamos esse especial com 120 filmes LGBTQ+

E, olha, os 120 que vocês vão encontrar aqui (somados aos 20 do especial no Instagram), são apenas a ponta do iceberg. Ao todo, antes de concluir essa lista – que uniu forças de todo o “mundo do streaming” -, nós reunimos mais de 400 filmes LGBQT+.

Assim, ao longo de quatro dias pesquisamos sobre todos eles (muitos spoilers foram tomados!) até decidir em qual letra cada produção se encaixaria melhor. Posteriormente, partimos para a fase de procurá-los nos catálogos dos mais diversos streamings e só então chegamos aos 120 filmes LGBTQ+ que integram a lista definitiva. 

Esperamos que vocês gostem, que assistam e percebam que existe um mundo de possibilidades que vão além do drama e do sofrimento que normalmente muita gente associa aos filmes LGBTQ+. 

Preparados? Vem conferir quais foram os 120 filmes LGBTQ+ que selecionamos para esse especial.

120 filmes LGBTQ+ em streaming

Essa lista foi uma das mais gostosas de compilar. Primeiro, porque foi bastante fácil encontrar títulos de qualidade. Segundo, porque deu para a gente perceber que, aos poucos, as produções com personagens lésbicas estão parando de matá-las no final. 

Quer dizer, há uns anos você assistia a um filme adolescente meio desavisada e, de repente, uma morte. E, sim, eu estou falando de Assunto de Meninas (Lost and Delirious, 2001) porque aquilo foi um trauma da minha, hm, juventude. Obrigada filmes  LGBQT+ por terem me marcado para a vida.

Então, tem filme de terror, tem drama, tem romance, tem coming-of-age e tem até filme de realeza. Divirtam-se (e chorem um pouquinho também. O drama é característico do L, vai).

120 filmes LGBTQ+ em streaming

1. Retrato de Uma Jovem Em Chamas (Portrait de la jeune fille en feu, 2019)

Nota: 98%

Onde assistir: Looke, Google Play, Apple TV, NOW

Sinopse: No século XVIII, Marianne é uma pintora que recebe a tarefa de fazer um retrato de Héloïse para o seu casamento. Entretanto, ela deve fazer isso sem que a moça saiba. Assim, Marianne passa os seus dias observando Héloïse e as noites pintando de memória. Aos poucos, ela se vê cada vez mais próxima de sua modelo.

2. Poderia Me Perdoar? (Can You Ever Forgive Me?, 2019)

Nota: 98%

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Google Play, Apple TV

Sinopse: Lee Israel é uma jornalista que está passando por problemas financeiros. Assim, ela decide forjar e vender cartas de celebridades que já morreram. O negócio, apesar de criminoso, dá certo por algum tempo. Entretanto, as primeiras suspeitas começam a surgir e Lee precisa mudar o seu esquema, passando a roubar textos do acervo de bibliotecas.

*Esse filme poderia estar em duas partes da lista de filmes LGBTQ+, visto que também conta com um personagem gay.

3. A Criada (The Handmaiden, 2016)

Nota: 95%

Onde assistir: Looke, NetMovies

Sinopse: Sookee é uma jovem sul coreana contratada para trabalhar para Hideko, uma herdeira nipônica que vive com o seu tio tirano. Entretanto, Sookee guarda um grande segredo: ao lado do vigarista, ela presente se casar com a Hideko, roubar toda a fortuna e deixá-la em um sanatório. Assim, de início, o plano vai bem, mas aos poucos Sookee passa a compreender as motivações de sua patroa.

4. Pariah (Pariah, 2011)

Nota: 95%

Onde assistir: Looke

Sinopse: Alike tem apenas 17 anos e enfrenta vários problemas. Assim, além de sofrer com questões ligadas à autoestima, ela também decide viver a sua sexualidade de forma aberta. Entretanto, isso vai contra os planos que os seus pais possuem para o seu futuro e torna a sua vida cada vez mais complicada.

5. Carol (Carol, 2015)

Nota: 94%

Onde assistir: Netflix, Google Play, Looke, Apple TV

Sinopse: Therese tem um trabalho entediante na seção de brinquedos de uma loja de departamentos. Em um determinado dia, ela conhece Carol, uma cliente elegante que está em busca de um presente de Natal para a filha. Assim, as duas acabam se aproximando e Carol revela que está se divorciando. Portanto, após ser impedida pelo ex-marido de passar o Natal com a filha, Carol convida Therese para viajar pelos Estados Unidos.

*O primeiro da lista dos filmes LGBTQ+ a contar com uma indicação ao Oscar (2016)

6. Meus Dias de Compaixão (My Days of Mercy, 2017)

Nota: 94%

Onde assistir: Telecine Play

Sinopse: Lucy é filha de um homem que está à beira da morte e acaba se apaixonando por Mercy, uma mulher que está do lado oposto à luta política travada pela sua família. Assim, as duas precisam enfrentar uma série de desconfianças e tratamentos hostis para dar continuidade a essa paixão. Em paralelo, elas tentam descobrir os motivos secretos para essa aproximação que pode envolver segredos.

7. Rafiki (Rafiki, 2018)

Nota: 94%

Onde assistir: Telecine Play

Sinopse: Apesar da rivalidade política entre as suas famílias, Kena e Ziki acabam se tornando boas amigas. Entretanto, essa relação acaba evoluindo para um romance e a rotina da comunidade queniana à qual elas pertencem é afetada. Assim, Kena e Ziki precisam decidir entre viver o amor e desafiar as leis do seu país ou se afastar para ter uma vida mais segura.

*Esse filme foi proibido pelo governo do Quênia sob a alegação de que desejava “promover o lesbianismo”. Cuidado com os filmes LGBTQ+, viu, gente? Eles são poderosos.

8. Thelma (Thelma, 2017)

Nota: 93%

Onde assistir: Netflix, Prime Video, Looke, NetMovies, Google Play, Apple TV

Sinopse: Thelma se muda para Oslo com o objetivo de estudar biologia e viver sozinha pela primeira vez em sua vida. Entretanto, ela enfrenta uma série de momentos estranhos após descobrir que possui uma energia incontrolável, capaz de afetar a sua saúde e todo o universo ao seu redor. Em paralelo, ela se apaixona por uma colega de sala.

9. A Favorita (The Favourite, 2019)

Nota: 93%

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Apple TV, Google Play, Microsoft Store

Sinopse: A duquesa Sarah Churchill usa a sua influência enquanto confidente e amante secreta da Rainha Anne para conseguir comandar o país. Entretanto, Sarah tem o seu posto ameaçado pela chegada da jovem Abigail, que rapidamente se aproxima de Anne e parece determinada a não deixar a oportunidade de ascensão social escapar.

*Com a vencedora do Oscar de Melhor Atriz de 2019, Olivia Colman.

10. Minhas Mães e Meu Pai (The Kids Are Alright, 2010)

Nota: 92%

Onde assistir: Prime Video, Looke

Sinopse: Jules e Nic são casadas há quase duas décadas e têm dois filhos juntas, Joni e  Laser, concebidos através de inseminação artificial. Entretanto, quando Laser completa 18 anos, Joni o incentiva a procurar pelo pai biológico dos dois sem contar às suas mães. Assim, eles encontram Paul, cuja chegada muda os rumos da família.

*Mais um da nossa seleção de filmes LGBTQ+ indicado ao Oscar de Melhor Filme (2010).

11. Acima das Nuvens (Clouds of Sils Maria, 2014)

Nota: 90%

Onde assistir: Globoplay, Prime Video, Telecine Play

Sinopse: A atriz Maria Enders conquistou a fama devido a uma peça de teatro e fica perturbada por saber que JoAnn, uma jovem estrela hollywoodiana, vai interpretar o mesmo papel que foi seu vinte anos antes. Assim, quando Maria recebe o convite de dividir os palcos com a novata, ela viaja até os Alpes para participar dos ensaios acompanhada por sua assistente e, então, precisa encarar o seu passado.

12. Azul É a Cor Mais Quente (La Vie D’Adèle, 2013)

Nota: 89%

Onde assistir: Telecine Play, Google Play, Apple TV

Sinopse: Aos 15 anos de idade Adéle vê Emma pela primeira vez e vive o seu primeiro amor com uma mulher. Assim, sem poder contar para mais ninguém o que está sentindo, Adèle acaba se entregando por completo ao relacionamento enquanto trava uma batalha com a sua família e com o contexto que a cerca.

13. A Guerra dos Sexos (Battle of the Sexes, 2017)

Nota: 85%

Onde assistir: Microsoft Store, Google Play, Apple TV, Looke, YouTube

Sinopse: Billie Jean King é a líder da classificação mundial de tênis e precisará disputar uma partida contra Bobby Riggs, um ex-campeão do esporte. Entretanto, o evento acaba se transformando em um debate mundial a respeito da igualdade de gênero. Assim, Billie e Bobby recebem atenção da mídia e enquanto o ex-campeão revive a sua antiga glória, Billie questiona a sua sexualidade e se envolve com a luta pelos direitos das mulheres.

14. Desobediência (Desobedience, 2017)

Nota: 84%

Onde assistir: HBO Go, Google Play, Microsoft Store, Apple TV

Sinopse: Após o falecimento de seu pai,  Ronit precisa retornar à sua cidade natal, da qual estava afastada há anos. Porém, como o seu desaparecimento do local foi bastante abrupto, Ronit acaba causando desconfiança com o seu retorno. Assim, ela é acolhida por um antigo amigo e descobre que ele está casado com Esti, sua paixão da juventude.

15. O Mau Exemplo de Cameron Post (The Misseducation of Cameron Post, 2018)

Nota: 82%

Onde assistir: Telecine Play, Google Play, Apple TV

Sinopse: Na noite do baile de formatura, Cameron Post foi flagrada pelo seu namorado enquanto transava com a sua melhor amiga. Assim, após os fatos, ela foi enviada pela tia para uma espécie de centro religioso de cura gay. Entretanto, para passar ou não pelo “tratamento”, Cameron precisará descobrir primeiro quem ela é.

16. Quatro Minutos (Vier Minuten, 2006)

Nota: 76%

Onde assistir: Netflix

Sinopse:  Traude ensina piano para as detentas de uma prisão alemã e, em determinado dia, conhece a rebelde Jenny. Depois de ver Jenny tocando, Traude percebe o seu talento de imediato e faz a sugestão de que ela se inscreva em uma competição. Assim, a partir das aulas, a professora acaba conhecendo um pouco mais da história de sua aluna, marcada por tragédias e um comportamento autodestrutivo.

17. Somente Elas (Boys on the Side, 1995)

Nota: 74%

Onde assistir: Prime Video

Sinopse: Jane trabalha como cantora em uma casa noturna, mas acaba sendo demitida.  Após esse fato, ela decide responder ao anúncio de Robin no jornal. Por estar passando por um problema sério, Robin está em busca de alguém que aceite cruzar o país ao seu lado. Assim, durante o trajeto, as duas fazem uma parada em Pittsburgh para buscar Holly, uma amiga de  Jane, que decide partir com elas depois de brigar com o seu namorado. Então, ainda que as três sejam completamente diferentes, elas acabam formando uma família para conseguir lidar com os seus fantasmas do passado.

18. The Perfection (The Perfection, 2018)

Nota: 73%

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Charlotte é um prodígio do violoncelo. Entretanto, acaba sendo substituída pelo seu mentor por uma nova estudante. Assim, ela passa a perseguir os dois e as consequências podem se tornar devastadoras quando Charlotte deixar a sua busca or perfeição seguir por um lado sombrio.

19. Amor Por Direito (Freeheld, 2015)

Nota: 6.6

Onde assistir: Prime Video, Globoplay, Looke, NetMovies, Google Play, Apple TV

Sinopse: Laurel Hester é uma policial de New Jersey que está em um relacionamento sério com Stacie Andree, uma mecânica. Entretanto, após Laurel receber um diagnóstico negativo, as duas decidem lutar para que o relacionamento seja reconhecido e Stacie possa receber todos os benefícios que lhe são de direito.

20. Loving Annabele (Loving Annabele, 2006)

Nota: 6.3

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Annabelle foi expulsa de duas escolas e passou a estudar em um colégio católico somente para meninas. Logo após a sua chegada, a jovem passa a desenvolver interesse por  Simone, uma professora. Assim, para conseguir chamar a atenção de Simone, Annabelle passa a persegui-la cobrando que ela se dedica entre a paixão e a sua noção do que é certo

SE VOCÊ ESTÁ GOSTANDO DE “120 FILMES LGBTQ+”, VAI GOSTAR DE:

Maratona da Carreira: Hannah Gadsby

15 documentários LGBTQ+ em streaming

Três é Demais: Animações com personagens LGBTQ+

Protagonismo gay

Dando continuidade à sigla, é a vez da letra G ganhar o seu espaço no nosso especial de 120 filmes LGBTQ+. Essa, sem dúvidas, foi a lista mais fácil de completar. Além dos títulos serem numerosos, vários deles foram extremamente bem recebidos pela crítica especializada. Outros, por sua vez, são verdadeiros queridinhos do público. E, claro, várias produções conseguiram chegar a premiações importantes. 

Ao longo de toda a lista de filmes LGBTQ+, procuramos deixar de fora os documentários e os demais filmes que estiveram presentes em outras partes do especial do Mês do Orgulho LGBTQ+. Porém, algumas coisas foram impossíveis de desconsiderar.  

Por exemplo, apenas uma semana depois que fechamos a nossa lista de documentários, E Agora? Lembra-me ficou disponível no acervo do MUBI e o filme pareceu instigante demais. Além disso, como o catálogo desse streaming rotaciona mensalmente.  Logo, quem tiver interesse em assistir, tem aproximadamente até o dia 11 de julho para fazer isso. Então, se apressem.

Protagonismo gay

1. E Agora? Lembra-me (2013)

Nota: 100%

Onde assistir: MUBI

Sinopse:  O cineasta Joaquim Pinto é portador do HIV há 20 anos. Durante o período de um ano, ele realizou testes com uma série de drogas clandestinas para a doença e documentou tudo através do cinema. O produto disso é E Agora? Lembra-me, que fala também sobre perda, epidemia, vida e esperança.

2. Esteros (Esteros, 2016)

Nota: 100%

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Google Play, Microsoft Store

Sinopse: Jeronimo e Matias são grandes amigos desde a infância. Eles cresceram juntos em Paso de Los Libres, região simples da Argentina. Entretanto, durante a sua adolescência, os dois precisaram lidar com a inesperada atração que passaram a sentir um pelo outro. Assim, eles viveram sentimentos de curiosidade, mas acabaram tendo os seus caminhos separados, permanecendo distantes por anos. Porém, as lembranças do passado continuaram vivas e cada um lidou com elas à sua maneira. Com o seu reencontro, eles percebem que o sentimento continuou vivo e passam a enfrentar uma série de conflitos morais.

3. Jonas (Jonas, 2018)

Nota: 100%

Onde assistir: Netflix

Sinopse: O filme retrata a vida de Jonas, o protagonista, em dois momentos diferentes. Assim, no primeiro deles, o rapaz tem 14 anos de idade e conhece Nathan, responsável por ajuda-lo a se aceitar enquanto gay. Posteriormente, o segundo período fala sobre Jonas já adulto, 18 anos depois, quando ele é assombrado pelas memórias da sua juventude.

4. 120 Batimentos por Minuto (120 battements par minute, 2017)

Nota: 98%

Onde assistir: Globoplay, Apple TV, Globoplay

Sinopse: O grupo de ativistas Act-Up está procurando formas de ampliar os seus esforços para fazer com a que a sociedade reconheça que a prevenção e o tratamento da  Aids são questões de importância. Nathan é um recém chegado ao grupo, que se impressiona rapidamente com o empenho de Sean, mesmo que ele esteja em um estado fragilizado de saúde.

5. Moonlight – Sob a Luz do Luar (Moonlight, 2016)

Nota: 98%

Onde assistir: Netflix, Google Play, Apple TV

Sinopse: Chrion é um jovem negro e morador de uma comunidade pobre localizada em Miami. O filme acompanha três momentos diferentes de sua vida, desde a infância até a idade adulta, passando pela adolescência marcada pela descoberta da sexualidade e também pelo criminalidade e as drogas.

*Lindeza de filme que a gente panfleta sempre que tem a oportunidade. Mais um do nosso especial de filmes LGBTQ+ a ser indicado ao Oscar. Mas esse venceu e ainda foi protagonista de um dos momentos mais épicos da história da premiação.

6. Dor e Glória (Dolor y Gloria, 2019)

Nota: 97%

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Google Play, Apple TV

Sinopse: Salvador Malo é um diretor de cinema cuja carreira está em declínio. Devido a isso, ele passa a pensar sobre as escolhas que fez ao longo da vida e acaba rememorando toda a sua trajetória, desde a infância até a vida adulta, passando por momentos como o primeiro amor.

7. O Ano de 1985 (1985, 2018)

Nota: 95%

Onde assistir: Looke, Google Play, Apple TV

Sinopse: Adrian é um jovem que viaja até a cidade de sua família para passar o Natal com ela durante a primeira onda da epidemia de AIDS. Depois de passar por uma traegédia pessoal em Nova York, cidade onde vive,  Adrian acaba se reconectando com o seu irmão e como o seu amigo de infância. Em paralelo, ele faz esforços para conseguir contar um segredo aos seus pais religiosos.

8. Minha Vida Com Liberace (Behind the Candelabra, 2013)

Nota: 95%

Onde assistir: HBO Go

Sinopse: O pianista Liberace é retratado nessa cinebiografia que mostra o tempo em que ele namorou Scott  Thorson. O relacionamento marcado por conflitos acabou com um processo levado aos tribunais.

9. Me Chame Pelo Seu Nome (Call Me By Tour Name, 2017)

Nota: 95%

Onde assistir: Telecine Play, Google Play, Apple TV, Looke, Microsoft Store

Sinopse: Elio está passando mais um verão entediante ao lado dos pais na propriedade que a família possui na Itália. Entretanto, as coisas começam a mudar a partir da chegada de Oliver, um acadêmico americano que pretende ajudar na pesquisa do pai de Elio.

10. Um Estranho no Lago (L’inconnu Du Lac, 2013)

Nota: 94%

Onde assistir: Telecine Play, Globoplay, Apple TV

Sinopse: Vários homens homossexuais usam o mesmo lago como uma espécie de praia nudista. Assim, eles se sentem à vontade nesse local para ter relações sexuais. Franck é um dos frequentadores assíduos do lago e, um dia, se torna amigo de Henri, um rapaz solitário que foi ao lago em busca de paz. Entretanto, Henri não estava interessado em conhecer outros homens. Porém, conforme ele acaba se aproximando de Franck, se apaixona por ele. O conflito surge devido ao fato de que Franck está apaixonado por Michel, um novato que acabou de chegar no lago.

11. Festim Diabólico (Rope, 1948)

Nota: 94%

Onde assistir: Telecine Play, Google Play, Looke, Apple TV

Sinopse: Brandon e Philip são amigos e mataram David, um dos seus colegas da escola preparatória. O motivo foi apenas a sensação de saber como seria matar alguém e escapar, realizando o crime perfeito. Entretanto, para desafiar ainda mais as pessoas que os cercam, Brandon e Philip deixam o corpo de David dentro de um baú no seu apartamento enquanto convidam os seus amigos e familiares para uma festa.

12. The Normal Heart (The Normal Heart, 2014)

Nota: 94%

Onde assistir: HBO Go

Sinopse: Uma doença misteriosa começa a se alastrar pelos Estados Unidos e apresenta uma taxa de mortalidade de mais de 50%. Entretanto, devido ao fato de que grande parte das vítimas são homossexuais, a doença não recebe a tensão do governo e é rapidamente apelidada de “câncer gay”. Porém, Ned Weeks decide fazer alguma coisa a respeito disso e procura diversos veículos de comunicação para falar sobre o tema, mas acaba assustando até mesmo outros homens gays com a raiva nas suas declarações. Porém, aos poucos, Ned vai conseguindo conquistar visibilidade para a sua causa. 

13. Milk – A Voz da Igualdade (Milk, 2008)

Nota: 93%

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Google Play, Apple TV

Sinopse: Em 1972, Harvey Milk e o seu namorado, Scott, se mudam para San Francisco com o objetivo de começar uma nova vida. Então, eles abrem uma loja de fotografia. Enretanto, Milk está disposto a entrar na luta dos homossexuais por direitos iguais e decide se candidatar a um cargo político. Assim, com a ajuda de colaboradores e amigos próximos, eles consegue ser eleito para o Quadro de Supervisor da cidade, em 1997, se tornando o primeiro político assumidamente gay a alcançar um cargo do tipo nos Estados  Unidos. 

*Esse é um dos filmes LGBTQ+ que foram indicados ao Oscar (2009).

14. Com Amor, Simon (Love, Simon, 2019)

Nota: 91%

Onde assistir: Apple TV, Google Play, Microsoft Store

Sinopse: Simon Spier é um adolescente de 17 anos de idade que leva uma vida comum. Entretanto, ele sofre por esconder de sua família e amigos que é gay. Assim, as coisas e tornam ainda mais complicadas para Simon depois que ele se apaixona por um colega de escola com quem troca uma série de confidências através de e-mails.

15. Handsome Devil (Handsome Devil, 2017)

Nota: 91%

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Conor e Ned são pessoas de personalidades completamente diferentes: enquanto um é a estrela do time de rugby, o outro é visto pelos colegas de escola como o estereótipo do perdedor. Entretanto, depois que os dois são forçados a dividir um quarto durante um evento escolar, acabam formando uma amizade bastante inesperada.

16. Querido Ex (Dear Ex, 2018)

Nota: 89%

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Liu Salian acabou de perder o seu marido para o câncer, mas não passa muito tempo de luto após perceber que o seu parceiro deixou o dinheiro do seguro de vida para um estranho chamado Jay. A partir disso, Liu se deixa levar pela raiva e perde por completo o controle da situação após saber que Jay não pretende recusar o benefício. Então, o próprio filho dela, cansado do comportamento da mãe, acaba se mudando para a casa do “estranho”.

17. Rocketman (Rocketman, 2019)

Nota: 89%

Onde assistir: Telecine Play, Apple TV, Microsoft Store, Google Play

Sinopse: Reginald Dwight é um pianista extremamente talentoso, mas muito tímido. Entretanto, ao longo dos anos, ele acabou se transformando em Elton John, uma lenda da música. O filme mostra toda a trajetória do artista, desde a sua infância complicada até o estrelato.

18. O Clube (El Club, 2015)

Onde assistir: Globoplay, Google Play, Apple TV

Nota: 88%

Sinopse: Um grupo bastante eclético de sacerdotes convive com Mônica, uma freira em uma casa localizada na costa do Chile. Assim, quando não estão se dedicando às suas atividades religiosas, eles treinam um cachorro de corrida. Entretanto, o motivo que levou todos eles até ali é praticamente desconhecido. Porém, a partir da mudança de um novo sacerdote, uma série de eventos surpreendentes vai se desenrolar.

19. Loev (Loev, 2016)

Nota: 86%

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Jai é um negociador de Wall Street que está com uma viagem marcada para Mumbai. Então, para conseguir animar a viagem, ele convida Sahil, seu amigo, para se juntar a ele. Assim, Sahi deixa Alex, o seu namorado, para seguir com Jai na sua viagem.Uma vez na Índia, os dois acabam percebendo que não existe nada além de um fuso horário mantendo-os separados. 

20. O Amor É Para Todos (Holding The Man, 2015)

Nota: 81%

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Ainda durante a adolescência, Tim e John se apaixonaram. Enquanto John era capitão do time de futebol da escola,  Tim era um aspirante a ator que estava fazendo um papel pequeno em Romeu & Julieta. Desde os eventos em questão, 15 anos se passaram e a vida acabou fazendo com que eles passassem por uma série de decisões complicadas, marcadas por perdas, ciúmes e separações. Entretanto, o destino acabou tomando um caminho inusitado. 

SE VOCÊ ESTÁ GOSTANDO DE “120 FILMES LGBTQ+…”, VAI GOSTAR DE:

20 filme de 2019 que já estão em streaming

20 séries curtas para assistir em até 8 horas

15 filmes estrangeiros na Netflix

120 filmes LGBTQ+ em streaming

E aqui as coisas começaram a se complicar um pouco. Não é que não existam bons filmes representando pessoas bissexuais. Eles existem e vocês vão encontrar alguns no nosso Instagram. Porém, eles simplesmente não estão disponíveis em streaming, em especial se a gente considera conteúdo on demand.

Portanto, a letra B acabou sendo a segunda mais difícil de completar na nossa lista de filmes LGBTQ+ – futuramente vocês vão descobrir “quem” superou. Mas, no fim das contas, nós ficamos bastante orgulhosos do que conseguimos.

120 filmes LGBTQ+ em streaming

1. O Confeiteiro (The Cakemaker, 2017)

Nota: 98%

Onde assistir: Telecine Play, Google Play, Apple TV

Sinopse: Thomas é dono de uma padaria na Alemanha e viaja para Jerusalém em busca da família de Oren, seu amante que faleceu. Entretanto, ao chegar à cidade, ele começar a trabalhar para a viúva de Oren. Porém, ela não faz ideia de quem ele é da tristeza em comum que compartilham.

2. Ela Quer Tudo (She’s Gotta Have It, 1986)

Nota: 91%

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Nola Darling é uma jovem moradora do Brooklyn. Bem-sucedida e bem resolvida com a sua vida, ela possui três namorados: Jamie, Greer e Mars. Entretanto, nenhum deles é capaz de satisfazer todas as suas necessidades, de modo que Nola não consegue escolher com qual deles deseja ficar.

*Mais um dos filmes LGBTQ+ que inspirou uma série. Entretanto, na versão levada à TV pela Netflix,  Nola se define como pansexual.

3. Kinsey – Vamos Falar de Sexo? (Kinsey, 2004)

Nota: 90%

Onde assistir: Looke

Sinopse: Albert Kinsey conseguiu abalar a sociedade conservadora dos  Estados Unidos em 1948, com o lançamento de um livro sobre o comportamento sexual. Assim, a obra em questão trazia uma pesquisa realizada por Kinsey e baseada em milhares de pessoas. O assunto em questão, pouco abordado no contexto, se tornou alvo de uma série de polêmicas e debates no país.

*Mais um dos filmes LGBTQ+ baseados em fatos reais a integrar a nossa lista. A pesquisa de Kinsey de inspiração para o trabalho de Bill Masters e Virginia Johnson, retratados na série Masters of Sex.

4. Professor Marston e as Mulheres-Maravilha (Professor Marston and the Wonder Women, 2017)

Nota: 86%

Onde assistir: Telecine Play, Google Play, Microsfot Store, Apple TV

Sinopse: William Marston levou uma vida pouco convencional. Assim, enquanto ele atuava como professor de Harvard, também criou a personagem Mulher-Maravilha. No ano de 1941, Marston matinha uma relação poligâmica com a sua esposa, Elizabeth e com a inventora Olive Byrne, sua ex-aluna. Portanto, o relacionamento e as posturas feministas das duas mulheres contribuíram para a criação da personagem icônica.

5. O Talentoso Ripley (The Talented Mr. Ripley, 1999)

Nota: 83%

Onde assistir: Telecine Play, Microsoft Store, Google Play

Sinopse: Tom Ripley possui a capacidade de imitar com perfeição as pessoas, do seu jeito de andar às suas assinaturas. Assim, após pegar um casaco emprestado, ele acaba conhecendo Herbert Greenleaf, um empresário que lhe oferece dinheiro para ir até a Europa e trazer o seu filho, Dickie, de volta para os Estados  Unidos. Então, Tom aceita a oferta e acaba aproveitando a boa vida ao lado do rapaz e de sua namorada, Marge. Porém, conforme uma série de desconfianças começam a surgir, Tom acaba matando Dickie e assumindo a sua identidade.

6. Vicky Cristina Barcelona (Vicky Cristina Barcelona, 2008)

Nota: 81%

Onde assistir: Looke, Google Play

Sinopse: Vicky e Cristina são amigas e estão passando as suas férias em Barcelona. As duas possuem personalidades diferentes e, enquanto Vicky está noiva, Cristina é movida por sua paixões. Assim, durante uma exposição, as duas acabam se encnatando por Antonio, que as convida para viajar com ele. Entretanto, o que as duas jovens não sabem é que ele mantém um relacionamento conturbado com Maria Elena, sua ex-esposa. Então, as coisas pioram bastante quando Vicky e Cristina se apaixonam por Antonio, iniciando um “quadrado amoroso”. 

7. Violência e Paixão (Gruppo di Famiglia in Interno, 1974)

Nota: 80%

Onde assistir: Prime Video

Sinopse: Um professor estadunidense five sozinho em uma cas de luxo até ser incomodado pela chegada de uma marquesa vulgar, que insiste até convencê-lo a alugar o andar superior de sua casa para ela. Entretanto, logo surgem na casa o amante da marquesa, a sua filha e o namorado dela, encerrando a paz do professor.

8. Atômica (Atomic Blonde, 2017)

Nota: 78%

Onde assistir: Netflix, Google Play,  Apple TV

Sinopse: Lorraine Broughton é uma agente disfarçada do MI6 enviada para Berlim como espiã durante a Guerra Fria. O objetivo inicial da viagem é recuperar uma lista de agentes duplos. Assim, ao lado de David Percival, ela usará todas as habilidades que possui para conseguir completar a sua missão.

*Lorraine foi escrita como bissexual a pedido da atriz que a interpreta, Charlize Theron. Em uma entrevista, Theron afirmou que havia poucos filmes LGBTQ+ no segmento da ação e, portanto, a representatividade seria bem-vinda.

9. Perdidos na Noite (Midnight Cowboy, 1969)

Nota: 7.8

Onde assistir: Apple TV

Sinopse: Joe acredita que o seu charme é irresistível para todas as mulheres. Em um determinado dia, ele decide abandonar o seu emprego no Texas para se mudar para Nova York em busca de uma vida melhor. Entretanto, Joe descobre que a vida não será tão fácil quanto ele imaginava e, com a ajuda de Ratso, dá início à sua vida como garoto de programa.

10. O Anjo (El Angel, 2018)

Nota: 75%

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Google Play, Microsoft Store

Sinopse: Desde a juventude, Carlos tinha o hábito de invadir as casas alheias por prazer. Porém, em algumas situações, ele levava consigo um souvenir. Entretanto, esse hábito não era uma forma de ganhar dinheiro, mas sim de aproveitar o momento. Porém, tudo muda quando ele conhece Ramón na escola e é apresentado ao mundo do crime. Então, Carlos consegue se destacar pela ousadia, impulsionada pela paixão que sente por Ramón. Entretanto, com o tempo, ele acaba se tornando também um assassino e um dos criminosos mais procurados da Argentina. 

*Mais um dos longas da nossa lista de filmes LGBTQ+ baseado em fatos reais. Carlos chegou a ser preso e passou 44 anos sem deixar o presídio para nada. A sua primeira saída ocorreu em 2016.

11. Frida (Frida, 2002)

Nota: 75%

Onde assistir: Prime Video, Looke, Microsoft Store, Google Play

Sinopse: A pintora Frida Khalo foi um dos principais nomes mexicanos no âmbito da arte. Respeitada, ela manteve um casamento aberto com Diego Rivera durante a sua vida e também um caso com Leon Trotsky. Além disso, ao longo da vida, Frida se envolveu com várias mulheres.

12. Doce Amianto (2013)

Nota: 7.2

Onde assistir: Google Play

Sinopse: Amianto foi abandonada pelo homem que amava e decidiu se isolar em um mundo composto por fantasias. Assim, a sua única amiga, Blanche, é uma garota morta que a protege “do além”. Entretanto, aos poucos Amianto tenta encontrar uma conexão com o mundo real. 

13. Colette (Colette, 2018)

Nota: 6.7

Onde assistir: Prime Video, HBO Go, Google, Play, Apple TV

Sinopse: Gabrielle Colette foi uma romancista francesa que sofreu bastante com um casamento abusivo. Além disso, o seu marido tentava conquistar créditos em cima das obras escritas por ela. Assim, para conseguir superá-lo, Colette acaba emergindo como um grande escritora na França e acaba se tornando candidata ao Prêmio Nobel de Literatura.

*Gabrielle Colette acabou perdendo o Nobel para o poeta T.S Eliott. Um dos seus livros mais famosos, Gigi, chegou a ser adaptado como musical em 1948. Além disso, nós ficamos em dúvida quanto à classificação de Colette nessa lista de filmes LGBTQ+, mas assistindo ao filme vocês entenderão a nossa decisão.

14. Rara (Rara, 2016)

Nota: 6.6

Onde assistir: Apple TV

Sinopse: Sara está prestes a completar 13 anos e, depois da separação de seus pais, passou a viver com a sua mãe a nova esposa dela. Assim, o cotidiano da família é exatamente como o de qualquer outra: conta com problemas, mas o amor ultrapassada. Entretanto, o pai de Sara desaprova o novo relacionamento de sua mãe e passa a tentar interferir na forma como a menina e suas irmãs vêm a madrasta, atrapalhando o relacionamento.

15. Querida Mamãe (2017)

Nota: 6.1

Onde assistir: Telecine Play

Sinopse: Heloísa é uma médica que não consegue se sentir feliz com a sua vida e tem problemas no casamento e com a mãe. Entretanto, após se separar do marido, Heloísa acaba conhecendo Leda, que sofreu um acidente de carro e foi atendida no hospital em que ela trabalha. Assim, Leda deseja agradecer pelo tratamento pintando um quadro da médica, que aceita a proposta e acaba se envolvendo com a ex-paciente. Porém, ainda que Heloísa fique um pouco mais feliz com o seu novo relacionamento, ela ainda precisará enfrentar o preconceito de sua mãe e de sua filha. 

16. Os Sonhadores (The Dreamers, 2003)

Nota: 60%

Onde assistir: Telecine Play, Looke

Sinopse: Matthew é um jovem americano que se muda para Paris com o objetivo de estudar. Assim, na cidade ele acaba conhecendo Isabelle e Theo e se torna amigo dos dois. Em pouco tempo, eles passam a dividir experiências e dão início a um relacionamento em meio à revolução estudantil de 1968.

17. Fome de Viver (The Hunger, 1983)

Nota: 52%

Onde assistir: Google Play, Apple TV

Sinopse: Miriam Baylock é uma vampira que consegue se manter viva e bonita através do sangue dos seus amantes. Assim, quem se envolve com ela também não envelhece até que Miriam tenha conseguido tudo o que precisa deles. Como John, o seu atual parceiro, está morrendo rapidamente, ele acaba procurando pela ajuda de Sarah Roberts, uma especialista em envelhecimento precoce.

*Esse é um dos filmes LGBTQ+ com personagens vampiros que são considerados bissexuais. Algumas pessoas apontam que Entrevista com o Vampiro poderia se encaixar nessa categoria. Entretanto, na falta de algo mais explícito para corroborar, escolhemos Fome de Viver para “ocupar a cota” dos bebedores de sangue.

18. Gostos e Cores (Les goûts et les coleurs, 2018)

Nota: 5.2

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Simone decide contar à sua família conservadora que é lésbica. Entretanto, depois de passar um longo tempo arquitetando todo o plano, ela percebe que está se sentindo atraída por um homem pela primeira vez.  Então, Simone passa a questionar a sua sexualidade e as suas perspectivas amorosas.

19. Instinto Selvagem (Basic Instinct, 1992)

Nota: 52%

Onde assistir: Google Play, Microsoft Store, Apple TV

Sinopse: Nick Curran é um policial nova iorquino que se sente muito atraído por Cahterine Tramell, suspeita em um caso de assassinato. Assim, mesmo que Nick tenha consciência de todos os riscos que está correndo, ele passa a se sentir cada vez mais envolvido com Catherine, mesmo quando novas mortes voltam a acontecer. 

20. Rent – Os Boêmios (Rent, 2005)

Nota: 46%

Onde assistir: NOW, Microsoft Store, Google Play, Apple TV, YouTube

Sinopse: Um grupo de amigos do East  Village e passa dificuldades ligadas à vida adulta e ao amor. Assim, Mark Cohen é um cineasta apaixonado por Maureen, uma professora que se sente atraída por Joanne. O grupo ainda conta com Roger, que é o companheiro de Mark, mas é apaixonado por Mimi, uma dançarina sadomasoquista que vive com Tom Collins. Por fim, Tom é apaixonado pela drag queen Angel. 

CONFIRA MAIS DICAS DE FILMES LGBTQ+

Clube dos Cinco: Filmes e séries coming of age LGBTQ+

25  séries LGBTQ+ em streaming

Maratona da Carreira: Tessa Thomspon

Protagonismo trans

Nessa parte da lista, a gente apenas agradece a Pedro Almodóvar por existir. Dos 20 filmes selecionados, três são do diretor espanhol. 

Sem dúvidas, a lista da letra T foi a mais trabalhosa entre todas. Ela reuniu esforços do maior número de plataformas de streaming e, devido à dificuldade para conseguir finalizá-la, me forçou a expandir os horizontes em termos do que costumo usar para produzir o conteúdo do Maratonista de Menu. Além disso, ela me fez percorrer cerca de 23 páginas do Google em busca de títulos para serem futuramente pesquisados. 

Outra dificuldade sentida – e que não aconteceu tanto nas três letras anteriores, foi encontrar filmes nos quais ser transexual não fosse uma questão, por assim dizer. Talvez porque a gente ainda precise de uma longa caminhada (como foi com o L e o G) para que os realizadores entendam a identidade de gênero é uma parte da pessoa e não a sua identidade completa. 

Entretanto, apesar de todos os fatores citados, essa é a lista que conta com o maior número de títulos que eu gosto.

Protagonismo trans

1. A Lei do Desejo (La ley del deseo, 1987)

Nota: 100%

Onde assistir: Telecine Play

Sinopse: Um diretor de cinema conhece um belo jovem e os dois passam uma noite juntos. Entretanto, no dia seguinte, ele se convence de que foi um encontro casual e o rapaz não pensa da mesma forma, afirmando estar apaixonado por ele e considerá-lo seu namorado. Então, o jovem acaba revelando o seu lado possessivo. 

2. Tudo Sobre a Minha Mãe (Todo sobre mi madre, 1999)

Nota: 98% 

Onde assistir: Prime Video, Telecine Play

Sinopse: Esteban ganha de presente de sua mãe, Manuela, um ingresso para assistir à montagem da peça Um bonde chamado desejo, estrelada por Huma Rojo. Entretanto, pouco depois do espetáculo, o rapaz é atropelado ao tentar conseguir um autógrafo da atriz e morre. Então, Manuela toma a decisão de procurar pelo pai de Esteban, que vive em Barcelona. Pelo caminho ela encontra a transexual Agrado, a freira Rosa e a própria Huma.

3. Tomboy (Tomboy, 2011)

Nota: 97%

Onde assistir: Telecine Play

Sinopse: Laure é uma garotinha de 10 anos de idade que mora com os seus pais e a sua irmã mais nova. Após uma mudança da família, Laure é confundida com um menino por uma das crianças vizinhas e decide agir como garoto, afirmando que o seu nome é Mickaël. Então, a menina passa a levar uma vida dupla pois os seus pais não sabem a respeito de sua “nova identidade”.

4. Tangerina (Tangerine, 2015)

Nota: 97%

Onde assistir: NOW

Sinopse: Sin-Dee é uma prostituta transexual que descobre que foi traída por seu namorado, Chester. Quem lhe conta a respeito da traição é a sua melhor amiga e ela também revela que Chester está saindo com uma mulher cisgênero. Então, Sin-Dee toma a decisão de encontrar ambos e puní-los pelo sofrimento que lhe causaram. 

5. Um Dia de Cão (Dog Day Afternoon, 1975)

Nota: 95%

Onde assistir: Google Play, Looke, Apple TV, Microsoft Store

Sinopse:  Sonny planeja um assalto à banco para pagar pela cirurgia de readequação de gênero da sua namorada. Entretanto, o que era para durar poucos minutos, acaba se estendendo por horas e ele é forçado a pegar algumas pessoas como reféns. Assim, toda a ação chama a atenção da mídia e a opinião popular acaba se colocando ao lado de Sonny e contra a polícia.

6. Clube de Compras Dallas (Dallas Buyer’s Club, 2013)

Nota: 93%

Onde assistir: Telecine Play, Globoplay, Claro Video, Looke, Google Play, Apple TV

Sinopse: Ron Woodroof é diagnosticado com AIDS e toma a decisão de sobreviver a qualquer custo. Então, ela passa a lutar contra a indústria farmacêutica enquanto experimenta vários tratamentos não aprovados no território dos Estados  Unidos. Logo, ele passa a fundar uma espécie de “clube de compras” para outras pessoas que possuem a doença e contrabandeia as drogas do México. 

*Mais um da nossa seleção de filmes LGBTQ+ que foi baseado em fatos reais. Entretanto, a relação entre Ron e Raylon, a personagem trans do filme, foi obra da ficção e várias matérias jornalística da época do lançamento afirmaram que ela nunca existiu.

7. Meninos Não Choram (Boys Don’t Cry, 1999)

Nota: 88%

Onde assistir: Looke, Apple TV

Sinopse:  Brandon Teena decidiu viver como um homem transexual na cidade rural de Falls City, localizada no Nebraska. De início, ele consegue criar uma imagem masculinizada para si mesmo e até se apaixona por Lana, além de fazer amizade com John e Tom. Porém, assim que tem a sua identidade de gênero descoberta, Brandon passa por situações de violência crescentes na cidade. 

*Também existe um documentário sobre a história de Brandon Teena. Esse documentário, inclusive, foi usado por Kimberly Pierce, a diretora, para elaborar o roteiro de Meninos Não Choram. O longa-metragem foi um sucesso em seu contexto de lançamento e até hoje é um dos filmes LGBTQ+ mais indicados a prêmios.

8. Má Educação (La mala educacíon, 2004)

Nota: 88%

Onde assistir: HBO Go, Telecine Play

Sinopse: Enrique Goded é um cineasta que está com dificuldade para escrever um novo roteiro. Então, ele reencontra Ignacio Rodriguez, um ator que está a procura de trabalho e com quem se envolveu no passado, quando ambos frequentavam o mesmo colégio. Assim, Enrique recebe das mãos de Ignacio o roteiro do filme A Visita, elaborado com base nas experiências que ambos viveram. Entretanto, o roteiro também fala sobre as tendências de um antigo professor dos dois. 

9. Girl (Girl, 2018)

Nota: 85%

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Lara é uma jovem bailarina de 15 anos que tem o sonho de se profissionalizar.  Assim, com a ajuda do seu pai, ela procura por uma nova escola de dança que lhe ajude no seu sonho. Entretanto, Lara acaba passando por dificuldades de adaptação aos movimentos devido à sua estrutura óssea e muscular, visto que ela está em processo de transição.

*Um dos filmes LGBTQ+ produzidos pela própria Netflix, que tem realizado vários longa-metragens nesse nicho.

10. Laurence Anyways (Laurence Anyways, 2012)

Nota: 84%

Onde assistir: Globoplay

Sinopse: Laurence nasceu como homem, mas se descobriu uma mulher trans. Assim, no seu aniversário de 30 anos dei dade, ele conta tudo para a sua namorada e afirma que fará uma cirurgia de readequação de gênero. Assim, de ínicio ela fica abalada com a novidade, mas afirma que a ama o bastante para permanecer ao seu lado. Entretanto, Laurence precisará enfrentar uma série de desafios e preconceitos da sua família e dos seus colegas de trabalho.

11. Meu Amigo Cláudia (2009)

Nota: 7.9

Onde assistir: YouTube

Sinopse: Documentário que retrata a história da travesti Claudia Wonder, que marcou o seu nome na cena cultural LGBTQ+ de São Paulo durante a década de 1980. Além de atuar em segmentos como a música e o cinema,  Cláudia sempre foi bastante engajada em causas ligadas à liberdade e a diversidade sexual.

12. Um Amor na Trincheira (Soldier’s Girl, 2003)

Nota: 7.9

Onde assistir: YouTube

Sinopse: Barry Winchell foi um soldado da 101ª Divisão da Força Aérea dos Estados Unidos e viveu um romance proibido com uma mulher transexual. Em uma das suas idas a uma boate com os seus colegas de trabalho, ele acabou sendo cativado pela beleza de Calpernia Adams.

13. Transamérica (Transamerica, 2005)

Nota: 77%

Onde assistir: Looke, NetMovies

Sinopse: Bree é uma transexual que está prestes a realizar a sua cirurgia de readequação de gênero. Entretanto, ela acaba descobrindo que tem um filho, fruto de um relacionamento do passado. Então, ela é orientada por seu psicólogo a procurar pelo rapaz antes de seguir em frente com a sua transição. De início, Toby acredita que Bree é uma missionária que está tentando convencê-lo a voltar para Los Angeles. Entretanto, o rapaz acaba aceitando que está diante do seu “pai” e o acompanha na viagem. 

*A atriz Felicity Huffman, que interpreta Bree, era considerada a favorita ao Oscar de Melhor Atriz de 2005, o que seria uma vitória para os filmes LGBTQ+ em geral. Entretanto, ela acabou perdendo para Reese Whiterspoon por Johnny & June.

14. Uma Garota Diferente (Different for Girls, 1997)

Nota: 7.0

Onde assistir: YouTube

Sinopse: Durante a década de 1970, Karl Foye e Paul Prentice foram melhores amigos no colégio.  Entretanto, eles se encontram, anos depois, na cidade de Londres e já não eram mais os mesmos. Isso porque Karl se descobriu enquanto uma mulher trans e agora é Kim. Paul, por sua vez, ficou preso em um emprego maçante e fracassado. Juntos, eles serão capazes de redescobrir o prazer da sua amizade e da companhia um dos outro.

15. Romeus (Romeos, 2011)

Nota: 7.0

Onde assistir: YouTube

Sinopse: Lukas tem 20 anos e está no meio de uma puberdade induzida por medicamentos, visto que ele nasceu no corpo de uma mulher e está em proceso de transição. Apaixonado pela vida, ele encontra um problema após ser recrutado pelo serviço comunitário obrigatório. Então, ele passa a ser o único homem a viver no alojamento destinado às enfermeiras. Se para muitos rapazes isso seria um sonho, para Lukas, se torna um incômodo por fazê-lo confrontar a ideia de estará sempre preso a um ambiente social errado. Entretanto, com ajuda de Ine, uma das suas amigas, ele conhecerá a cena homossexual de Colônia e terá o seu primeiro relacionamento afetivo com Fabio.

16. A Glória e a Graça (2017)

Nota: 6.9 

Onde assistir: Microsoft Store

Sinopse: Glória é uma travesti bem sucedida e bastante feliz com a sua vida. Ela é irmã de Grace, mas as duas vivem distantes. Entretanto, quando Graça descobre que está gravemente doente, duas tentam se reaproximar e se reconciliar com a sua família.

17. A Garota Dinamarquesa (The Danish Girl, 2015)

Nota: 67%

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Apple TV, Google Play

Sinopse: Einar Mogens Wegener se descobriu enquanto mulher quando ainda estava casado com  Gerda. Então, ele recebeu todo o apoio da esposa para se tornar a primeira pessoa do mundo a passar por uma cirurgia de readequação de gênero, passando a ser conhecido como Lili Elbe. 

*Sei que esse filme é bastante controverso, mesmo entre os filmes LGBTQ+, especialmente pela escalação de um homem para o papel principal. Entretanto, pelo menos pelo “valor histórico”, achamos válido incluir.

18. Café da Manhã Em Plutão (Breakfast on Pluto, 2005)

Nota: 57% 

Onde assistir: NOW

Sinopse:  No final da década de 1970, Patrick “Pussy” Braden é uma travesti que vive em uma pequena cidade da Irlanda. Ele é fruto do relacionamento de sua mãe com o padre da cidade. Entretanto, depois de ser abandonado pela mãe e criado por Ma Braden, que não suporta o seu jeito, Pussy se junta a Irwin, Charlie e Laurence para procurar a sua verdadeira mãe.

19. Albert Nobbs (Albert Nobbs, 2011)

Nota: 56%

Onde assistir: Prime Video, Looke, Apple TV

Sinopse: Albert Nobbs trabalha como garçom e esconde um segredo: na verdade, ele nasceu em um corpo feminino. Entretanto, há mais de 30 anos ele veste roupas masculinas e consegue passar por um homem. O objetivo de Albert é conseguir se tornar dono de uma tabacaria. Entretanto, quando o pintor Hubert Page entra em cena, a farsa de Albert é descoberta. 

20. Meu Nome É Ray (About Ray, 2015)

Nota: 38%

Onde assistir: Netflix, Telecine Play, Apple TV

Sinopse: Ray nasceu em um corpo feminino, mas nunca se identificou como mulher. Assim, durante a adolescência, ele se prepara para passar por uma cirurgia de readequação de gênero. Então, enquanto sua mãe, Maggie, tenta encontrar uma forma de lidar com essa questão, a avó de Ray, Dolly, se recusa a aceitar que o neto passe pela cirurgia, apesar de ser ela mesma homossexual. 

ESTÁ GOSTANDO DE “120 FILMES LGBTQ+…”? VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DE:

Algoritmo Humano: 6 filmes para quem gostou de Hollywood

20 séries curtas para assistir em até 8 horas

10 stand-ups bem avaliados na Netflix

120 filmes LGBTQ+ em streaming

Embora essa lista não tenha sido tão complicada quanto as duas anteriores, sem dúvidas, ela foi a que deu mais trabalho para decidir quais filmes se encaixavam. Afinal, o conceito de queer pode ser bastante abrangente e até mesmo se chocar contra outras tentativas de definição da palavra. Porém, aqui estou considerando tudo o que se desvia da heteronormatividade e, ao mesmo tempo, não se encaixa exatamente em nenhuma das outras definições como queer. 

Inclusive, alguns filmes que compõem esse segmento da lista de filmes LGBQT+, chegaram a ser classificados como trans. Esse é o caso de Vestida para Matar, do Brian de Palma. 

[ALERTA DE SPOILER]

Durante o próprio filme um psiquiatra chega a definir Bobbie, uma das personagens, como uma mulher transgênero. Entretanto, na sequência, ele fala sobre como a sua “personalidade masculina” emerge. Isso acaba impedindo-o de dar a Bobbie a sua autorização para a cirurgia de readequação de gênero.  Assim, não concordei muito com a definição e preferi encaixar o filme em queer por considerar que existem outras que abarcam melhor a explicação dada por Vestida para Matar

Abaixo você encontrará os outros longa-metragens Q selecionados para a nossa lista de 120 filmes LGBQT+.

120 filmes LGBTQ+ em streaming

1. Orlando, a Mulher Imortal (Orlando, 1992)

Nota: 84%

Onde assistir: Telecine Play

Sinopse: Orlando é um nobre condenado pela rainha Elizabeth I a permanecer eternamente jovem. Assim, à medida em que a maldição da monarca se cumpre, Orlando atravessa vários séculos e experimenta vidas diversas ao lado de múltiplos parceiros, chegando até mesmo a passar por mudanças de gênero.

*Orlando é baseado em um livro da escritora Virginia Woolf, que já foi retratada em dois filmes LGBTQ+, As Horas e Vita e Virginia. Infelizmente, ambos não estavam disponíveis em streaming.

2. Viva (Viva, 2015)

Nota: 83%

Onde assistir: Looke, NetMovies, Google Play, Apple TV

Sinopse: Jesus é um rapaz cubano de 18 anos que está tentando descobrir a sua verdadeira identidade. Sem muitas perspectivas de futuro, ele passa a fazer maquiagens em um clube de drag queens na cidade de Havana. Então, ele começa a sonhar com performar no local, mas ao ter a chance de se realizar, ele é agredido por seu pai, um ex-boxeador que havia desaparecido da sua vida há 15 anos.

3. Vestida Para Matar (Dressed to Kill, 1980)

Nota: 81%

Onde assistir: Telecine Play

Sinopse: Kate é assassinada após deixar o apartamento de um homem com quem passou a noite. Entretanto, o crime é testemunhado por Liz Blake, uma prostituta de luxo que estava no mesmo prédio. Automaticamente, Liz se torna suspeita o crime e precisa provar a sua inocência ao mesmo tempo em que pode se tornar a próxima vítima da assassina.

4. Rocky Horror Picture Show (Rocky Horror Picture Show, 1975)

Nota: 7.4

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Apple TV, Google Play, Microsoft Store

Sinopse: Brad e Janet acabaram de ficar noivos e desejam contar a novidade ao Dr. Scott, responsável por apresentá-los.  Então, os dois viajam em uma noite chuvosa e acabam parando o castelo de Frank’n’Furter, uma cientista que está apresentando a sua mais recente criação: o homem perfeito.

*O musical foi feito primeiramente para o teatro. Abordamos mais pontos sobre ele nesse Clube do Cinco aqui, que também fala sobre outros filmes LGBTQ+ importantes para a cultura como um todo.

5. XXY (XXY, 2007)

Nota: 7.1

Onde assistir: Netflix

Sinopse: Alex nasceu com as características sexuais de ambos os gêneros. Assim, na tentativa de fugir de todos os médicos que desejam corrigir os genitais da criança, os pais de Alex se mudam para um vilarejo no Uruguai. Os dois estão certos de que o procedimento em questão será uma violência e, então, a família passa a viver em isolamento. Entretanto, em um determinado dia, eles recebem a visita de um casal de amigos e, então, Alex, já adolescente, e o filho do casal se sentem atraídos um pelo outro.

6. Wig (Wig, 2019)

Nota: 7.1

Onde assistir: HBO Go

Sinopse: O documentário retrata as origens do festival Wigstock, que aconteceu na cidade de Nova York durante os anos 1990. Responsável por ressignificar toda a cena drag da cidade e final do verão para a comunidade LGBTQ+, o festival é usado como pano de fundo para que os entrevistados contem as suas histórias. 

7. Velvet Goldmine (Velvet Goldmine, 1998)

Nota: 7.0

Onde assistir: NOW

Sinopse: Brian Slade se tornou o grande líder do movimento glam rock durante os anos 1970. A sua música foi capaz de provocar uma verdadeira revolução, chegando a possuir impactos sociais. Entretanto, incapaz de lidar com a fama, Slade forjou a sua própria morte e desapareceu por algum tempo, mas a farsa foi descoberta. Assim, alguns anos depois do desaparecimento fictício de Brian Slade, um jornalista inglês tenta investigar os fatores que motivaram o músico a tomar essas medidas. 

*Essa foi uma das classificações mais difíceis de fazer. Várias listas indicavam como bissexual. Entretanto, por ser um filme LGBTQ+ baseado em David Bowie, optamos por inclui-lo aqui. Afinal, essa definição está mais próxima do cantor também.

8. Favela Gay (2014)

Nota: 7.0

Onde assistir: YouTube

Sinopse: De dentro das favelas cariocas, o documentário aborda questões como a homofobia, a aceitação familiar e o mundo ao redor partindo da perspectiva de gays, lésbicas e travestis que vivem em uma comunidade do Rio de  Janeiro.

9. Mãe Só Há Uma (2016)

Nota: 6.8

Onde assistir: Netflix, Apple TV, Google Play

Sinopse: Pierre descobre que, biologicamente, aquela que ele acreditava ser a sua família na verdade não é. Tudo isso acontece após a mãe do rapaz ser presa. Então, mesmo confuso com os fatos recentes, Pierre toma a decisão de encontrar os seus parentes de sangue, que o conhecem pelo nome de Felipe.  Nessa nova realidade, o rapaz revelará a sua identidade.

10. Freak Show (Freak Show, 2017)

Nota: 6.7

Onde assistir: YouTube

Sinopse: Billy Bloom é um jovem que está prestes a terminar o ensino médio em uma das escolas mais conservadoras da região em que vive. Entretanto, ele pretende tentar subverter todo o sistema escolar ao se candidatar como Rainha do Baile. Porém, todo o drama gerado por sua participação acaba tomando proporções maiores do que o esperado. 

11. Para Wong Foo, Obrigada Por Tudo, Julie Newmar (To Wong Foo, Thanks For Everything, Julie Newmar, 1995)

Nota: 6.6

Onde assistir: YouTube

Sinopse: Vida Boheme e Noxeema Jackson vencem uma competição de drag queens em Nova York e se classificam para competir no âmbito nacional, etapa que acontecerá em Los Angeles. Entretanto, as duas são convencidas pro Chi Chi Rodriguez, uma drag iniciante, a abandonar a ideia de viajar de avião para fazer uma road trip em um Cadillac. Assim, ao longo do caminho as adversidades começam a surgir a partid do momento em que o trio percebe que o seu estilo de vida pode ser bem aceito em Nova York e Los  Angeles, mas essa não é a realidade do país como um todo.

12. Ninguém É Perfeito (Flawless, 1999)

Nota: 6.5

Onde assistir: Apple TV

Sinopse: Walter Joontz é um segurança aposentado e conservador que vive na cidade de Nova York.  Em um determinado dia, ele ajuda um dos seus vizinhos que está com dificuldades e acaba recebendo um golpe que deixa o seu rosto paralisado. Então, se recusando a sair da casa em que vive, Walter concorda em participar de um programa de reabilitação para recuperar os movimentos. Porém, o programa inclui aulas de canto com um vizinho do andar superior que realiza performances como drag queen sob o nome de Rusty. 

*Esse filme também foi classificado de forma diferente em outras listas de filmes LGBTQ+. Nelas, ele aparece no G. Entretanto, como nada fica explícito sobre sexualidade e fala-se apenas que o personagem é uma drag queen, trouxemos para o Q.

13. Sebastiane (Sebastiane, 1976)

Nota: 6.1

Onde assistir: YouTube

Sinopse: Sebastianus é um soldado do Império Romano que é exilado para um povoado remoto, habitado exclusivamente para homens. Assim, devido aos seus desejos carnais, os habitantes do povoado acabam realizando atividades homossexuais e Sebastianus rapidamente se torna um objeto de cobiça do seu superior. Então, ele passa a ser alvo de constantes pressões. 

*Entre todos os filmes LGBTQ+ que pesquisamos, nenhum mostrou tantas opiniões conflitantes e controversas quanto esse. Portanto, vejam por sua conta e risco. Ah, ele possui diálogos inteiros falados em latim. Achei por bem avisar.

14. A Jovem Rainha (The Girl King, 2015)

Nota: 5.9

Onde assistir: Looke, NetMovies, Google Play, Apple TV

Sinopse: Cristina foi criada como um príncipe e, posteriormente, coroada a rainha da Suécia. Assim, ela assume a sua posição de liderança determinada a modernizar o país e encerrar a Guerra dos Trinta Anos, entre os católicos e os protestantes do país. Entretanto, além de uma série de problemas políticos, Cristina ainda precisa lidar com a atração que sente por uma das suas damas de companhia.

15. A Cidade do Futuro (2016)

Nota: 5.8

Onde assistir: YouTube

Sinopse: Gilmar e Igor estão envolvidos romanticamente, mas precisam lidar com a gravidez inesperada de Mila. Então, os três se unem e passam a formar uma família em uma cidade da Bahia, na qual precisam enfrentar uma série de preconceitos ligados à homofobia e ao machismo.  

*Também encontramos discordâncias nas classificações de várias listas de filmes LGBTQ+. Em outras, ele aparece classificado como bissexual.

16. O Internato (Boarding School, 2018)

Nota: 5.8

Onde assistir: HBO Go

Sinopse: Jacob é um jovem problemático enviado para um colégio interno em uma mansão. Exceto pelos outros alunos e os professores, o local é completamente deserto e cercado de mistérios. Assim, à medida que as coisas se tornam cada vez mais assustadoras, Jacob precisa encontrar uma forma de superar o seus medos para conseguir sobreviver.

17. Lady Peacock (Lady Peacock, 2014)

Nota: 5.8

Onde assistir: NOW

Sinopse: Conner se sente muito atraído por Devin.  Entretanto, Adora, uma drag queen, deseja ter Devin para si. Assim, Conner acaba percebendo que a única forma de competir é se tornando uma drag queen e superando Adora, de forma que ele consiga chamar a atenção de Devin. 

18. Mr. Leather (Mr. Leather, 2019)

Nota: 5.6

Onde assistir: NOW

Sinopse: Documentário que acompanha a segunda edição do concurso Mr. Leather o Brasil. Entre os participantes estão Kake, Deh Leather, Maoriguy e Dom PC. O grande vencedor recebe como missão divulgar a cultura do couro no território naciona pelo ano seguinte. 

19. J.T Leroy (J.T Leroy, 2019)

Nota: 5.4

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Google Play, Apple TV

Sinopse: Savannah Knoop é uma escritora que passa seis anos da sua vida fingindo ser J.T LeRoy, um personagem que é escritor gênero fluído e foi criado por sua cunhada. Assim, durante algum tempo, as duas conseguem enganar toda a comunidade literária da cidade de  San Francisco e a elite de Hollywood. Além disso, ambas são convidadas para participar de desfiles de grifes famosas.

20. Uma Criança Como Jake (A Kid Like Jake, 2018)

Nota: 52%

Onde assistir: Telecine Play, Google Play, Apple TV

Sinopse: Alex e Greg são um casal que possui grandes sonhos para o seu filho, Jake, um menino inteligente de quatro anos de idade. Entretanto, às vésperas das admissões em escolas pré-escolares de Nova York, os dois percebem que não têm como pagar as mensalidades e são orientados por Judy a incentivar a “expressão de gênero” de Jake, que prefere histórias de princesas e se veste com tutus. Dessa forma, ele poderá conseguir uma bolsa de estudos. 

*Em outras listas de filmes LGBTQ+, esse longa-metragem aparece classificado como T. Entretanto, nada é definido ou dito pelo garotinho. Depois de assistir, concluí que não seria possível classificar a partir das discussões que o roteiro levanta e, portanto, acabou na letra Q

SE VOCÊ ESTÁ GOSTANDO DE “120 FILMES LGBTQ+…”, VEJA TAMBÉM:

Três é Demais: Filmes que se aproveitaram do sucesso de outros filmes

Os 20 filmes de suspense mais bem avaliados do Prime Video

6 séries e filmes para quem gostou de Eu Nunca…

Filmes brasileiros

Chegamos à última parte da nossa lista, que foi criada só para mostrar para vocês que o Brasil faz tudo em termos de cinema. 

Após a primeira seleção que fiz, percebi a presença de inúmeras produções cinematográficas nacionais na lista. Então, decidi criar um segmento do especial somente para elas. Afinal, gente precisa ser bairrista mesmo e mostrar que os filmes LGBTQ+ brasileiros não devem absolutamente nada para os do restante do mundo. 

Além disso, outro fator motivador para essa parte dedicada ao Brasil foi que após conseguir completar os vinte, os filmes nacionais começaram a me ajudar a preencher lacunas em outras listas. Em alguns casos, eu já estava no limite do limite dos títulos coletados para sessões como o B e o T e lá vinha o Brasil me ajudando a solucionar o problema. O que prova, novamente, que o nosso cinema faz tudo mesmo.

Portanto, aproveitem alguns dos melhores filmes LGBTQ+ que vocês encontrarão entre os 120 desses especiais. Tem de tudo por aqui: coming-of-age, suspense, drama, cinebiografia… Enfim, vocês entenderam.

Filmes brasileiros

1. Hoje Eu Quero Voltar Sozinho (2014)

Nota: 7.9

Onde assistir: Netflix, Google Play, Apple TV

Sinopse: Leonardo é um adolescente cego que precisa lidar com a sua mãe superprotetora enquanto tenta buscar mais independência para a sua vida. Assim, quando ele conhece Gabriel, uma série de sentimentos começam a surgir em Leonardo, que descobrirá mais a respeito de sua sexualidade no convívio com o novo amigo.

*Da nossa lista de filmes LGBQT+ brasileiros, esse foi o único que chegou a representar o Brasil na corrida por uma vaga no Oscar. Infelizmente acabou não sendo indicado.

2. Café com Canela (2018)

Nota: 7.5

Onde assistir: Prime Video

Sinopse: Margarida se isolou da sociedade após perder o seu filho. Assim, ela acabou se separando de Paulo, seu marido, e perdendo o contato com todos os seus amigos próximos. Entretanto, Violeta, em um determinado dia, decide procurar por ela e assume a missão de trazer Margarida “de volta à vida”, motivada pela importância que a professora teve na sua juventude.

3. As Melhores Coisas do Mundo (2010)

Nota: 7.2

Onde assistir: Globoplay, Looke

Sinopse: Mano é um jovem de 15 anos que está aprendendo a tocar guitarra para chamar a atenção de uma menina. Em paralelo, os seus pais, Horácio e Camila, estão passando por uma separação, o que está afetando Mano e o seu irmão. O rapaz possui Carol como melhor amiga e ela está apaixonada por seu professor, Arthur. Então, em meio a todos esses conflitos, Mano precisará lidar ainda com questões relacionadas à escolha e à adolescência.

4. Tatuagem (2013)

Nota: 7.2

Onde assistir: Google Play, Apple TV

Sinopse: Clécio e o líder de um grupo de teatro chamado  Chão de  Estrelas, que faz shows debochados e cheios de cenas de nudez em plena Ditadura Militar. A principal estrela do grupo é Paulette, com quem Clécio está envolvido. Entretanto, um dia, Paulette recebe a visita de Fininha, seu cunhado militar. Logo o rapaz se encanta pelo ambiente e é seduzido por Clécio, com quem engata um relacionamento tórrido e que o coloca em uma situação de conflito entre a sua profissão e os seus afetos. 

*Caso alguém queira saber, esse é o meu filme  LGBTQ+ brasileiro preferido (até o momento).

5. Paraíso Perdido (2018)

Nota: 7.1

Onde assistir: Apple TV, Google Play

Sinopse: José gerencia um clube noturno chamado Paraíso Pedido, movimentado por apresentações musicais dos seus filhos. Após ser contratado para trabalhar como segurança do clube,  Odair acaba se aproximando da família, em especial de Imã e José, que são alvos de frequentes ataques homofóbicos. Assim, aos poucos, eles vão firmando laços que se mostram surpreendentes. 

6. Califórnia (2015)

Nota: 7.0

Onde assistir: Netflix, Google Play, Apple TV

Sinopse: No início dos anos 1980, Estela é uma adolescente que passa por questionamentos típicos da idade, relacionados à identidade, ao amor e também à amizade. A jovem tem como ídolo Carlos, seu tipo, um jornalista que mora nos Estados Unidos. Assim, o grande sonho de Estela é viajar até o país para fazer uma visita ao tio nas férias. Entretanto, os seus planos acabam desmoronando quando ela descobre que Carlos está voltando para o Brasil devido a uma doença que a medicina estava somente começando a investigar. 

7. Flores Raras (2013)

Nota: 7.0

Onde assistir: Prime Video

Sinopse: Elizabeth Bishop é uma escritora tímida que somente mostra os seus versos para  Robert Lowell, um dos seus amigos. Entretanto, ela está em busca de algo que a deixe mais motivada e resolve passar um tempo na casa de uma colega de faculdade, Mary, localizada no Rio de Janeiro. Mary vive com a arquiteta Lota de Macedo e, de início, ela e Elizabeth não se dão bem. Porém, com a convivência, as duas acabam se apaixonando e o romance é acompanhado de perto por Mary, com quem Lota tem planos de adotar uma filha. 

8. Tinta Bruta (2019)

Nota: 7.0

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Apple TV, Google Play

Sinopse: Pedro está passando por um momento difícil da sua vida. Assim, o jovem está respondendo a um processo criminal e precisando lidar com a mudança de sua irmã e única amiga. Então, para conseguir uma válvula de escape, ele assume o pseudônimo de GarotoNeon e passa a se apresentar de forma anônima através da internet. Durante essas performances, Pedro dança nu em seu quarto e coberto somente por tinta fluorescente. 

9. Cazuza – O Tempo Não Para (2004)

Nota: 6.9

Onde assistir: Prime Video, Apple TV, Google Play

Sinopse: O filme retrata a trajetória do cantor e compositor desde o início da sua vida, quando ele ainda era conhecido pelo seu nome de batismo, Agenor. Passando pelos anos ao lado do Barão Vermelho e por seu sucesso em carreira solo, o longa-metragem também retrata a luta de Cazuza contra a AIDS. 

10. Sócrates (2018)

Nota: 6.8

Onde assistir: Apple TV, Google Play

Sinopse: Sócrates acaba de perder a mãe e precisa refazer a sua vida para conseguir sobreviver à realidade miserável em que vive. Além disso, ele também precisa lidar com o preconceito que sofre por ser homossexual.  Assim, diante dessa situação, todos os seus valores serão colocados à prova para que ele consiga se virar sozinho. 

11. Boi Neon (2016)

Nota: 6.8

Onde assistir: Looke, Apple TV

Sinopse: Iremar é um vaqueiro que viaja pelo Nordeste ao lado de Galega e Geise. Assim, por onde ele passa sempre recolhe uma série de revistas, panos e também restos de manequim. O motivo para isso está ligado ao fato de que Iremar sonha em abandonar a sua vida como vaqueiro para se tornar estilista.

12. As Boas Maneiras (2017)

Nota: 6.8

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Google Play, Apple TV

Sinopse: Ana está grávida e contrata Clara para se tornar babá do seu filho que está prestes a nascer. Entretanto, conforme a gravidez vai avançando, Ana começa a mostrar comportamentos cada vez mais macabros, que acabam por afetar a vida de Clara de forma direta.

*Caso vocês não tenham visto, vejam esse filme. Primeiro, porque é difícil encontrar filmes LGBTQ+ de suspense (e isso foi algo que nós nos empenhamos para fazer ao longo da lista – e do especial). Segundo, porque é difícil (menos atualmente) encontrar suspenses brasileiros. Então, taca stream na lenda e dá os biscoitos que a Juliana Rojas e o Marco Dutra merecem.

13. Fim de Festa (2020)

Nota: 6.6

Onde assistir: Google Play

Sinopse:  Penha e Breno conhecem Ângelo e Indra, um casal que está passando o Carnaval na Bahia. Assim, durante uma celebração, os dois casais se reúnem na casa de Breno, mas acabam recebendo uma má notícia: na quarta-feira de cinzas, uma jovem francesa foi morta por asfixia na cidade. Assim, o crime faz com que o pai de Breno, um policial civil, retorne mais cedo das férias para investigar o caso. Porém, além de se sentir incomodado pela presença de uma série de estranhos na sua casa, ele acaba encontrados uma série de vestígios afetivos nas investigações do crime.  

*Eu não sou muito de tentar intervir na forma como as pessoas fazem as coisas, mas, lá vai: Fim de Festa foi lançado nos cinemas pouco antes da quarentena. Ele chegou a ser exibido somente por uma semana. Portanto, quem puder comprar ou alugar, faça isso. Se a gente quer ver mais representação em filmes LGBTQ+, a gente tem que fazer o possível para tentar ajudar de alguma forma quem faz isso.  E esse é total o caso do Hilton Lacerda, que também dirigiu Tatuagem.

14. Trinta (2013)

Nota: 6.6

Onde assistir: Google Play, Apple TV

Sinopse: Cinebiografia do carnavalesco Joãosinho Trinta. O filme mostra toda a trajetória do artista, desde o ínicio da sua carreira como bailarino até chegar ao ponto em que ele se torna responsável pela escola de samba Acadêmicos do Salgueiro. 

15. 45 Dias Sem Você (2018)

Nota: 6.4

Onde assistir: Telecine Play, Looke, Apple TV, Google Play

Sinopse: Rafael espera por 45 dias o retorno de um amor que não volta para ele. Então, o jovem decide quebrar a suas próprias barreiras e segue em uma viagem inusitada com o  objetivo de visitar três lugares e amigos diferentes que também escolheram abandonar as suas antigas vidas, mas por outros motivos.

16. Amores Urbanos (2016)

Nota: 6.4

Onde assistir: Google Play, Apple TV

Sinopse: Diego, Júlia e Micaela são amigos e estão no ponto alto das suas vidas. Cada vez mais, as suas personalidades se mostram e eles estão experimentando uma série de desilusões amorosas enquanto, paralelamente, procura por rumos nas suas carreiras. Todos eles vivem em um mesmo prédio, localizado na cidade de São Paulo, e possuem um convívio cotidiano no qual dividem as vitórias e os fracassos.

17. Ausência (2014)

Nota: 6.3

Onde assistir: Globoplay, Apple TV

Sinopse: Serginho tem 14 anos de idade e apresenta mais maturidade do que os demais adolescentes da sua idade. Assim, ele cuida de Luiza, sua mãe alcoólatra e do seu irmão mais novo, William, trabalhando em uma barraca na feira ao lado do seu tio, Lazinho. Portanto, a única diversão que Serginho consegue ter e ao lado de Ney, seu amigo e professor. Em meio a tudo isso, ele começa a passar por uma série de confusões ligadas ao seu despertar sexual e à busca por uma figura paterna.

18. Corpo Elétrico (2017)

Nota: 6.3

Onde assistir: Google Play, Apple TV

Sinopse: Elias trabalha como assistente em uma confecção de São Paulo e não tem muito contato com a sua família, que vive na Paraíba. Assim, os seus dias são divididos entre o trabalho e encontros com homens. Entretanto, conforme o final de ano se aproxima, Elias se torna mais reflexivo e passa a pensar sobre as suas possibilidades de futuro e de reconexão com o seu passado. 

19. Alguma Coisa Assim (2017)

Nota: 6.3

Onde assistir: Google Play, Looke, Apple TV

Sinopse: Caio e Mari são jovens em busca de diversão na noite da cidade de São  Paulo. Assim, entre os ruídos e os silêncios, os dois acabam se conhecendo melhor e, durante o período de uma década, se reencontram em momentos chave de suas vidas. 

20. Praia do Futuro (2014)

Nota: 6.2

Onde assistir: Apple TV, Google Play

Sinopse: Donato trabalha como salva-vidas na Praia do Futuro, localizada no Ceará. Ele é objeto de admiração do seu irmão caçula, Ayrton, que se sente fascinado pela coragem demonstrada no trabalho de Donato. Assim, uma das pessoas resgatadas pelo salva-vidas é Konrad, um turista alemão com quem ele acaba se envolvendo e que mudará por completo a sua vida. Então, quando Ayrton deseja reecontrar Donato, ele precisa viajar até Berlim. 

SE VOCÊ GOSTOU DE “120 FILMES LGBTQ+”, CONFIRA TAMBÉM A ÚLTIMA PARTE DO ESPECIAL:

9 reality shows e séries documentais LGBTQ+

Três É Demais: Personagens LGBTQ+ em séries de super-heróis

Maratona da Carreira: Irmãs Wachowski

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *