fbpx
Clube dos Cinco

Clube dos Cinco: As melhores amizades de séries

As melhores amizades de séries

Uma coisa óbvia de se falar, é que as séries, de alguma forma, retratam são aspectos da vida real. E as amizades, é claro, fazem parte disso. Algumas dessas amizades de séries nascem de situações completamente inesperadas. Porém, em outros casos, não tem como imaginar que essas pessoas não se encontrariam de alguma forma. E, por isso, no nosso Clube dos Cinco de hoje resolvemos destacar algumas das melhores amizades de séries

Ah, vale lembrar, que nós sabemos que existem milhares de séries que poderiam entrar aqui e, sim, foi muito difícil escolher apenas cinco. Mas essas realmente marcaram as séries das quais fazem parte. Como falamos, essas amizades de séries nasceram em situações às vezes muito inesperadas.

Portanto, fizemos questão de destacar justamente algumas pessoas que ao mesmo tempo que não imaginamos lado a lado, formam também é uma combinação no mínimo curiosa.

Vem com a gente conferir as cinco melhores amizades de séries!

Ron Swanson e Leslie Knope, de Parks and Recreation

Ron Swanson e Leslie Knope, amizade de séries

Se tem uma amizade de série que é inesperada e em um primeiro momento não faz sentido algum, é essa.

Leslie Knope é completamente esperançosa e otimista, irritantemente otimista. Ela acredita que tem, sim, o poder de mudar o mundo e fazer dele um lugar melhor. E, por outro lado, Ron Swanson não tem esperança alguma nas pessoas e sequer gostaria de conviver em sociedade. Inclusive, o maior sonho dele é justamente não viver em sociedade.

De cara a gente não entende o que esses dois têm a ver para se tornarem amigos. E é justamente personalidade contrastante de Ron e Leslie  que faz com que eles sejam essenciais um na vida do outro. Isso não significa que, de forma alguma, eles mudam um ao outro, muito pelo contrário: ambos continuam da mesma forma até o final de Parks & Recreation.

Por mais que Ron não entenda a esperança de Leslie na humanidade, do jeito dele de ser, ele a apoia em todos os momentos de sua caminhada para mudar o mundo. E é isso que faz a amizade dos dois ser tão importante, tanto para a série quanto para ambos: eles podem até não entender a fé ou a falta de fé um do outro, mas eles se amparam e estão presentes em todos os momentos importantes, se tornando uma das melhores amizades de séries.

Meredith Grey e Cristina Yang, de Grey’s Anatomy

Meredith Grey e Cristina Yang, amizades de séries

Se Ron e Leslie não têm absolutamente nada em comum, Meredith Grey e Cristina Yang são igualmente cínicas com a vida.

É claro que temos aqui uma ressalva a se fazer: isso não necessariamente faz com que as duas sejam a mesmíssima coisa. E elas, de fato, não são. De forma alguma. Nos primeiros momentos em que as duas se encontram no hospital, esse cinismo é o que une as duas. Mas ele segue em direções diferentes.

E é ali, logo no primeiro episódio da série, que nasce o melhor relacionamento de Grey’s Anatomy. As duas passaram por diversas fases, mudanças, situações traumáticas e sempre estiveram ao lado uma da outra. Por mais que dividam o cinismo pela vida, existe uma mudança em ambas ao longo da série. 

Vejam só: Meredith passa de uma pessoa completamente desnorteada, coisa que Cristina nunca foi, para uma pessoa que entende que ela ainda pode ter o que quer na vida, que não acabou ali e ela não é só um amontoado de traumas e problemas familiares.

Cristina não tem estes mesmos problemas familiares. Inclusive a família dela é bem diferente da de Meredith, o que faria muito mais sentido, se vocês pararem para pensar, que o desfecho dela fosse o de Meredith. Mas não é. E é por isso que a história das duas é especial da forma como é. E não é por acaso que uma das frases mais marcantes da série, foi dita pelas duas. Elas são a pessoa uma da outra, não importa o que aconteça, não importa com quem elas estejam. 

Lorelai Gilmore e Sookie St. James, de Gilmore Girls

Lorelai Gilmore e Sookie St. James, de Gilmore Girls

Estamos descendo um pouco na escala do cinismo com a vida, perceberam? Mas nem tanto assim. Lorelai por mais que seja a pessoa que se emociona quando neva, ela tem alguns bons motivos para lidar com a vida dessa forma, assim como Meredith. Eu sei, estamos frisando muito esse ponto, mas é importante, eu juro.

Para alguns, a atitude de Lorelai no início de Gilmore Girls é completamente egoísta e não justifica. Para outros, é total compreensível que ela não tenha sucumbido à mãe controladora e que tenha vivido a sua vida da forma como ela quis, por mais difícil que isso tenha sido com uma filha pequena aos 16 anos de idade.

E aí temos Sookie, que é completamente o oposto em muitas coisas. A chef é acelerada, cheia de ideias, empolgada com o mínimo do mínimo na vida. E as duas são extremamente importantes uma para a outra. Tudo que elas sonham, basicamente, elas sonham juntas. A esperança e o positivismo da chef “surtada” é o que faz com que Lorelai, com suas piadas (para alguns) de mau gosto e cínicas tenha sua dose diária de “vai dar tudo certo”.

Essa amizade, inclusive, faz com que ambas conquistem caminhos na vida que não esperavam, mas que, de alguma forma, a gente sabe que elas desejavam. Uma coisa é fato: o Maratonista de Menu certamente gostaria de ter uma Sookie ou Lorelai na vida. Ou quem sabe as duas.

Portanto, essa amizade de série algo que podemos concluir é: ela não é nada improvável, ela TINHA que acontecer.

Karen Walker e Jack McFarland, de Will & Grace

Karen Walker e Jack McFarland, de Will & Grace

Ok, a gente sabe: a série na qual essa amizade surge é a respeito de outra amizade. Porém, achamos que ficaria óbvio demais incluí-la na lista.

É claro que Will e Grace possuem um vínculo incrível. A gente não precisa ressaltar isso aqui mas, lá vai: os dois são a pessoa um do outro. Ponto final. Dito isso, a ideia foi trazer uma amizade que não vem anunciada logo de cara. E Jack e Karen são exatamente isso. Por mais óbvio que isso pareça depois, quando eles se encontram, não é esperado.

Os dois são basicamente a mesma pessoas com realidades diferentes. A gente sabe que o maior sonho de Jack é, basicamente, ser Karen. E o encontro deles, por mais fútil que seja em geral, é um encontro de almas. Eu tenho certeza que os criadores da série não esperavam que os dois fossem dominar vários momentos de Will & Grace da forma como dominaram e é perceptível que os dois começam a ganhar mais e mais destaque na série pela receptividade do público.

Enquanto a amizade central da série é voltada para o companheirismo, Jack e Karen trazem uma outra visão. Os dois podem até não dividir tantos momentos dramáticos e emocionantes assim, mas, de alguma forma, a gente vê que se eles estão ali um pelo outro da forma torta deles. E uma coisa é fato: não teria como essa amizade não existir, esses dois são uma extensão um do outro. 

Tasha “Taystee” Jefferson e Poussay Washington, de Orange is the New Black

Poussey e Taystee, de Orange is The New Black

Nossa última escolha não é nada inesperada. É bem esperada. O que é inesperado aqui é a situação em que a amizade acontece.

Aqueles que já assistiram Orange is the New Black sabem que as duas basicamente estão presas. Em um ambiente hostil como uma penitenciária, um vínculo sincero mais difícil de se acontecer (eu acho, né, nunca fui presa). Porém, ao mesmo tempo,  Poussay e Taystee passam ao longo da série por vários estágios e até algumas confusões de sentimentos. Afinal, elas estão isoladas de qualquer outro tipo de convívio humano e é esperado que se busque afeto em quem está ali. 

No entanto, a amizade criada pelas duas surge não só pelas afinidades que elas acabam encontrando ao longo da série, mas sim pela sobrevivência. Para manter a sanidade em um lugar onde a todo momento seus direitos são tirados de você e as pessoas definitivamente não se importam com seus sentimentos e se você está bem ou não. Elas se importam uma com a outra e é isso. E não só com elas mesmas, mas também em mudar o cenário hostil em que são obrigadas a viver.

E é na amizade que elas encontram forças para lutar contra a opressão que vivem diariamente. Logo, por mais dura que seja a realidade das duas, algo que faz parte de ambas é a capacidade de sorrir e de se divertir com o mínimo que elas conseguem tirar e que lhes é oferecido dentro da cadeia. Poussey e Taystee fazem uso de tudo que conseguem para serem de alguma forma felizes no ambiente em que precisam estar. E elas, por incrível que pareça, são, e muito. 

E é com uma das amizades mais incríveis das séries que nós finalizamos nossa coluna, deixando claro sempre: amizades não precisam ser perfeitas. Por mais que a gente goste muito da Disney por aqui, não precisa ser assim como em seus filmes, cheias de músicas, momentos felizes cantando entre os passarinhos. A realidade é muito bonita também, cheia de altos e baixos, e situações não necessariamente fáceis, mas que são sobrevividas em dupla.

LEIA TAMBÉM:

15 séries da HBO que não fizeram tanto sucesso, mas merecem ser vistas

20 séries estrangeiras que você só encontra na Globoplay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *