fbpx

Especial Mazzaropi: 12 filmes com o ator em streaming

Este possivelmente é um dos especiais mais distantes do que costumamos postar aqui no Maratonista de Menu, por mais que a gente sempre esteja trazendo conteúdos variados para abranger o máximo de pessoas possível. No entanto, mesmo que não seja algo que esteja presente em nossas vidas ou seja de nossa preferência, reconhecemos a importância gigantesca do homenageado da vez: Amácio Mazzaropi. 

Para os que não conhecem, ele foi um artista, cineasta e empresário de muita importância para o cinema brasileiro. E isso não somos nós que estamos falando e sim a história. Então, diferentemente de alguns dos nossos especiais, iremos falar um pouco sobre ela para que vocês entendam a escolha desse tema. 

A carreira artística de Mazzaropi, assim como de muitos surgiram na mesma época que ele, teve seu início no circo. A partir daí, o ator expandiu seu universo e, lá nos anos 1950, fez seu primeiro filme, Sai da Frente, a convite de Abílio Pereira de Almeida e Franco Zampari.

A pura imagem do humor

Naquela época, Mazzaropi encarnou o personagem que levava seu sobrenome como nome e deu a ele a imagem de um homem completamente desengonçado e atrapalhado. Devido a essas características, ele acaba caindo em várias situações complicadas, e, para o público, hilárias. 

O humor, porém, estava presente em todos os detalhes dos filmes de Mazzaropi. A começar pelo figurino, já que o personagem trajava costumeiramente alguma camisa xadrez e um paletó que sempre parecia ser de uma pessoa números acima do seu.

Para garantir mais o efeito cômico, o personagem contava com os clássicos R’s puxados, presentes principalmente no sotaque do interior de São Paulo. Juntamente com isso, Mazzaropi fazia uso de um vocabulário dito “caipira”. A ideia,é claro, contou com uma outra inspiração, tão clássica quanto o ator se transformaria ao longo dos anos: Jeca Tatu, personagem do livro Urupês, de Monteiro Lobato. 

Mazzaropi: Parte da história do cinema no Brasil

Devido a tudo isso, você pode até não gostar do estilo dos filmes de Mazzaropi ou não se identificar (claramente) com algo de uma época tão distinta, em que o humor se debruçava em outras questões (e sabemos, muitas delas hoje em dia seriam condenadas). Mas, é importante reconhecer que Mazzaropi e tudo que o ator fez no cinema brasileiro na época em que produziu.

Assim, identificação hoje em dia pode não ser tão grande quanto no passado, mas muitas pessoas ao verem as histórias de Mazzaropi nos cinemas se identificavam com as tentativas do ‘caipira’ de conseguir sair do campo para os centros urbanos, por mais que isso fosse feito em meio a tanto desastre. 

Amácio Mazzaropi x Mazzaropi nos filmes

Se no cinema o personagem fazia essa transição entre o mundo do campo para os centros urbanos, Amácio havia trilhado um caminho bem diferente. Isso porque o ator, ao contrário do que se imagina vendo seu excelente desempenho na pele do caipira, nasceu e foi criado em São Paulo, capital, no bairro de Santa Cecília, localizado bem no centro da cidade.

Diante disso, de onde vem a facilidade de Amácio para se expressar como se de fato tivesse vivenciado essa vida no interior? Dos seus avós, que viviam em Taubaté. Toda a inspiração para o jeito caipira de Mazzaropi no cinema, a forma como o personagem se porta, até mesmo seu sotaque, foram absorvidos pelo ator dos seus familiares. 

Na adolescência ainda, Amácio Mazzaropi começou a descoberta de seu talento artístico e começou a trabalhar no circo. Por mais que o ator tivesse talento em suas expressões, ele também atuou na Rádio Tupi durante algum tempo. Na televisão, Amácio também passou pelas extintas TV Excelsior e TV Tupi. 

A estreia de Mazzaropi no cinema

Depois de ter o seu talento reconhecido em várias vertentes, chegou a hora de Amácio Mazzaropi se aventurar no cinema. Quando o ator foi, enfim, convidado para seu primeiro filme, Sai da Frente, em 1952. E a partir daí, nunca mais parou .Mas, como Amácio obviamente acreditava em seu potencial, decidiu que era hora de ter a sua produtora e com ela veio seu primeiro filme: Chofer da Praça, de 1958. Até 1980, um ano antes da morte de Amácio, ele conseguiu realizar o total de 25 trabalhos no cinema. 

Especial Mazzaropi

1. Um Caipira Em Bariloche (1973)

Onde assistir: NetMovies, Looke

Sinopse: Polidoro é um fazendeiro ingênuo que acaba sendo enganado pelo genro e vende suas terras para um vigarista, que engana a todos, inclusive a própria esposa, uma argentina honesta e desiludida em relação ao amor. Então, os dois acabam indo para Bariloche, em meio a neve, aprontam confusões e o caipira consegue juntar os fatos para desmascarar os vilões. 

Especial Mazzaropi

2. Chofer de Praça (1959)

Onde assistir: NetMovies, Looke

Sinopse: Zacarias se muda para a cidade grande, junto com sua esposa, para arrumar um emprego e ajudar seu filho a pagar pelos seus estudos. Assim,  o seu maior sonho é ver seu filho se formando e para isso ele está disposto a fazer de tudo. Ele, então, recebe uma oferta para trabalhar como Chofer na Praça. Logo, isso é tudo que ele precisava para conseguir fazer com que o público morra de rir de suas trapalhadas.

Especial Mazzaropi

3. Meu Japão Brasileiro (1965)

Onde assistir: NetMovies, Looke

Sinopse: Em uma comunidade rural nipo-brasileira, Mazzaropi é um agricultor conhecido como Fofuca, que enfrenta a exploração de seu Leão, responsável por intermediar os negócios dos produtores e do comércio da cidade. Então, após muito sofrer na mão dele, Fofuca articula junto com os demais para que criem uma cooperativa agrícola. Mas, Leão e seus filhos não gostam da iniciativa e fazem de tudo para impedir que vá para frente. 

Especial Mazzaropi

4. A Banda das Velhas Virgens (1979)

Onde assistir: NetMovies, Looke

Sinopse: Mazzaropi vive o matuto chamado Gostoso, que é o maestro de uma banda hilariante, formada por senhoras idosas e beatas. Logo, quando ele acaba sendo expulso de onde vive, vai morar em um depósito de ferro-velho na cidade. Então, ao encontrar um saco com jóias, ele é acusado de roubo, e faz de tudo para provar que é inocente. 

Especial Mazzaropi

5. O Grande Xerife (1972)

Onde assistir: NetMovie, Looke

Sinopse: Inácio Poróroca é o chefe do correio local. Viúvo e pai de Mariazinha, ele é o residente mais antigo de Vila do Céu, onde ele passa a maior parte do tempo tomando conta da vida dos outros. Então, um dia, o bandido João Bigode chega à cidade disfarçado de padre. Posteriormente, ele mata o xerife e coloca Poróroca em seu lugar.

Especial Mazzaropi

6. O Jeca e a Freira (1968)

Onde assistir: NetMovies, Looke

Sinopse: Em uma fazenda no interior do Brasil, no século XIX, vive um senhor de terras, que se torna responsável pela educação das filhas de um dos seus colonos e se afeiçoa a ela como se fosse sua própria filha. Então, anos mais tarde, a jovem volta de um colégio junto com uma freira e o fazendeiro faz de tudo para que ela não reconheça quem são seus verdadeiros pais. 

O Vendedor de Linguiça

7. O Vendedor de Linguiça (1962)

Onde assistir: NetMovies, Looke

Sinopse: Mazzaropi é um vendedor de linguiça que para conseguir conquistar mais clientes, precisa trabalhar muito. Enfrentando problemas com a família, vizinhos e cachorros que adoram roubar suas linguiças, ele vive várias situações engraçadas. 

O Jeca e seu Filho Preto

8. Jeca e Seu Filho Preto (1978)

Onde assistir: NetMovies, Looke

Sinopse: Nos anos 1970, Mazzaropi com seu jeito simples, conseguiu falar com as multidões a respeito de temas como o preconceito racial. Nesse filme, Zé é o pai de um rapaz negro, algo que nunca pareceu lhe incomodar, mas, acaba incomodando os outros, quando seu filho passa a namorar uma moça branca, filha de um rico fazendeiro.

Uma Pistola para o Djeca 

9. Uma Pistola Para Djeca (1969)

Onde assistir: NetMovies, Looke

Sinopse: Gumercindo é um homem pobre, mas honesto e vê sua filha sendo seduzida pelo filho de um fazendeiro. Posteriormente, a garota acaba ficando grávida, mas a criança se torna motivo de chacota por não ter pai. Então, o patrão então expulsa Gumercindo de suas terras e ele se une aos fazendeiros vizinhos para fazer um ajuste de contas. 

O Paraíso das Solteironas

10. No Paraíso das Solteironas (1969)

Onde assistir: NetMovies, Looke

Sinopse: Um homem do interior decide tentar a vida na cidade grande. Assim, ele se hospeda em um hotel e acaba sendo alvo de alguns olhares indiscretos por parte de mulheres que transitam pelo local. Então, ele acaba se envolvendo em uma intriga com a dona do local e acaba precisando enfrentar uma quadrilha de ciganos. 

Casinha Pequenininha

11. Casinha Pequenininha (1963)

Onde assistir: NetMovies, Looke

Sinopse: Este filme é considerado o a obra-prima de Mazzaropi, além de ter marcado a estreia de Tarcísio Meira no cinema. Assim, a história relata a respeito da luta contra os podres dos corruptos coronéis e tem como plano de fundo uma épica libertação de escravos no Brasil do século XIX. 

Jeca Tatu

12. Jeca Tatu (1960)

Onde assistir: NetMovies, Looke

Sinopse: Jeca é um roceiro preguiçoso, mas seus dias de preguiça estão chegando ao fim. Ele vai usar de seu jeito para conseguir um cantinho de terra. Este é um dos maiores clássicos da filmografia de Mazzaropi.

Bônus:

Mazzaropi – Documentário

Onde assistir: Looke

Sinopse: Neste documentário é mostrada a vida do ator, diretor, roteirista, produtor e empresário Amácio Mazzaropi, conhecido pelos seus personagens engraçados e icônicos no cinema. Conta com depoimentos de amigos, colega de profissão e pessoas que conviveram com o ator ao longo de sua trajetória. 

SE VOCÊ GOSTOU DE “ESPECIAL MAZZAROPI”, LEIA TAMBÉM:

10 filmes brasileiros no  Prime Video que merecem uma chance

Os 15 melhores filmes nacionais no Looke

10 clássicos do cinema brasileiro na Globoplay

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *