fbpx
Todas as vezes que

Todas as vezes que: A Netflix causou polêmica com um cancelamento

Se você está nessa vida de assinante da Netflix há algum tempo, sabe que, por vezes, ela funciona mais ou menos como a vida do fã de Game of Thrones: o apego não vale a pena

No universo da série citada, a gente aprendeu isso de forma difícil e na base do choro, logo que a cabeça de Ned Stark (Sean Bean) rolou pela escadaria do septo de Baelor. Com a Netflix eu não sei exatamente fixar uma data nesse aprendizado, mas digamos que ela faz questão de relembrar todos os dias que o apego não compensa cancelando séries queridas pelos seus assinantes. 

Apesar de saber o quanto existe envolvido em manter uma série no ar (e entender que, infelizmente, às vezes não é viável), reuni hoje essa lista para a gente poder se lembrar todas as vezes que o nosso coração foi partido pela Netflix e, quem sabe, finalmente aprender a lição.

Vem com a gente!

Série: Anne With An E

A série Anne With An E foi cancelada em novembro de 2019 e a sua última temporada estreou no dia 03 de janeiro de 2020. Ainda que os fãs tenham tido esse intervalo de quase dois meses para se acostumar com a ideia, isso não aconteceu e o pessoal que curtia a série segue inconformado.  

Para quem não acompanha muito notícias sobre cancelamentos e gostaria de saber o que motivou essa decisão, primeiramente a gente precisa explicar que Anne era produzida em parceria com a rede de TV CBC. Ao pensar a série em questão, o canal tinha como objetivo um público específico (entre 25 e 54 anos) que não estava consumindo a série. Esse fator, somado à baixa audiência, fez com que o cancelamento fosse a opção mais viável. 

Essa decisão foi tomada de forma conjunta com a Netflix. Portanto, por mais que alguns fãs de Anne With An E tenham sustentado esperanças de que a plataforma de streaming poderia salvar o programa e dar continuidade sozinha, isso não se concretizou e, atualmente, apesar dos pedidos insistentes nas redes sociais, a Netflix não deu o menor sinal de que pretende mudar de ideia.

Mas, como chorar (ou era sonhar?) é de graça, o público de Anne continua fiel em todas as postagens do streaming pedindo o retorno da série. Os comentários são tão numerosos que, por vezes, geram brigas com as pessoas que estão ali somente para interagir com o conteúdo compartilhado naquele momento.

A principal justificativa usada pelos fãs é que Anne With An E não teve um final e uma quarta temporada poderia acabar com as pontas que ficaram soltas na história. 

Entretanto, nem todas as lágrimas e súplicas parecem amolecer o coração da Netflix – mas talvez amoleçam o da Disney+, que manifestou interesse em assumir a produção de Anne With An E. Porém, nada sobre isso foi confirmado até o momento.

Série: Sense8

Se existiu um cancelamento da Netflix que revoltou o brasileiro, esse cancelamento foi Sense8.

Talvez esse seja o primeiro exemplo de comoção real com uma decisão da plataforma de streaming. Porém, o choro foi menos persistente do que no caso de Anne With An E porque as pessoas conseguiram o que queriam: um final, que veio na forma de um especial de quase duas horas amarrando todas as pontas soltas deixadas na história. 

O cancelamento de Sense8 aconteceu ainda no ano de 2017, alguns meses depois do lançamento da segunda temporada. A série não passou por problemas de audiência e era uma das mais comentadas da Netflix nas redes sociais até então. 

Porém, os altos custos gerados pelo programa fizeram com que o streaming tomasse a decisão de encerrá-lo. Ainda em sua despedida da série, Cyndi Holland, a vice-presidente de conteúdo original da Netflix chegou a afirmar que o programa foi gravado em 13 países e 16 cidades diferentes. Só aí já dá para a gente ter uma ideia dos custos, certo?

Após o fim, como ninguém manifestou interesse em comprar Sense8 (e como a própria Netflix produziu um final), ficou tudo assim mesmo. E, cá entre nós, pensando friamente, foi até melhor finalizar antes que se perdesse por completo nas próprias pretensões. 

Série: Lucifer

O fã de Lucifer aparentemente não tem um minuto de paz desde 2018, ano em que a série foi cancelada pela primeira vez. Em um primeiro momento, ela pertencia à Fox, que tomou a decisão de finalizá-la após a terceira temporada

Mas os pedidos constantes, o choro dos fãs e o fato de que Lucifer ainda poderia render um pouco mais fizeram com que ela fosse salva pela Netflix e ganhasse mais uma temporada. A mobilização em prol do programa foi tanta que até mesmo uma petição no Change.org foi feita. A união dos fãs fez efeito e vocês já sabem no que deu. 

Porém, logo após a exibição da quarta temporada, a Netflix também tomou a decisão de cancelar a série. Assim, seria gravada uma quinta temporada como encerramento e depois restaria aos fãs aceitarem e se despedirem do demônio mais querido do entretenimento. E você acha que eles estão aceitando? Claro que não. A movimentação já teve início novamente.

E como os fãs terão tempo para repensar as suas estratégias de persuasão, já que as gravações da quinta temporada estão suspensas devido à pandemia de coronavírus, quem sabe o público não consegue trazer Lucifer de volta mais uma vez. Só mesmo esperando para saber.

Série: Spinning Out

Spinning Out foi lançada em janeiro de 2020 e cancelada em fevereiro de 2020.

O motivo para isso foi a implementação de um novo sistema na Netflix, ainda no final de 2019. De acordo com o mecanismo em questão, o streaming é capaz de mensurar o número de visualizações de um programa, o quanto ele pode se dar bem em premiações e os custos para que a produção tenha continuidade. 

Considerando esses fatores, a Netflix decidiu que não valia a pena dar uma segunda temporada para Spinning Out e a série chegou ao seu fim, para a tristeza do público, já que esse foi um dos lançamentos mais elogiados da plataforma de streaming até então. Da parte do público, o programa tem 91% de aprovação no agregador de críticas Rotten Tomatoes. 

Assim como em todos os outros casos citados anteriormente, os fãs de Spinning Out se uniram nas redes sociais para tentar convencer a Netflix de que a sua decisão estava equivocada. Entretanto, até o presente momento, isso não surtiu efeito e a série continuará sem uma nova temporada ou mesmo sem um encerramento digno. 

Série: Mindhunter

Mindhunter não foi exatamente cancelada, mas sim suspensa sem data para voltar. O que, no fundo, a gente sabe que quer dizer que ela está encerrada.

Em um exemplo futuro abordado na lista, vocês vão perceber que o meu pessimismo quanto a um retorno da série não é completamente injustificado. E, caso  Mindhunter realmente continue, a gente não precisa ter esperança de que ela vá muito longe. Afinal, deixar as coisas esfriarem é sempre um risco. 

Ainda no mês de janeiro de 2020, foi divulgada a notícia de que Netflix havia liberado os atores e demais membros da equipe dos seus contratos porque a terceira temporada não tinha sequer uma previsão para ser gravada. Isso aconteceu porque David Fincher, o diretor da série, estava envolvido com outros projetos para a própria Netflix, como o filme Mank e a série Love, Death and Robots

Portanto, a gente ainda pode ter alguma esperança de que o plano inicial de cinco temporadas seja mantido. Mas, particularmente, eu acho que se essa terceira sair do papel e der um final mais ou menos decente para Mindhunter, já temos muito o que comemorar. 

Série: One Day At A Time

One Day At A Time tem que ser a série de TV mais guerreira da história. Lançada ainda em 2017, ela passou praticamente despercebida pelo público do streaming. Porém, conseguiu o suficiente em termos de números para garantir a sua segunda temporada. Mas, após o lançamento dela, no ano de 2018, veio a notícia de que, infelizmente, a série estava encerrada

Os fãs bateram o pé, fizeram abaixo-assinados e a criadora de One Day At A Time, Gloria Calderon Kellett, deu o papo de que se cada fã conseguisse convencer mais uma pessoa a assistir pelo menos seis episódios da série, os números para a renovação seriam conseguidos. Adivinha só? Deu certo. One Day At A Time ganhou a sua terceira temporada, mas foi novamente cancelada logo depois disso. 

Depois desse segundo cancelamento, quem curtia o programa decidiu adotar a mesma estratégia do ano anterior. Circularam os mesmo textos pelas redes sociais, os abaixo-assinados foram refeitos, mas não teve jeito: a decisão da Netflix foi final. Mas isso não significa que a série acabou.

Após perceber toda a mobilização e o interesse do público em One Day At A Time, a emissora Pop TV decidiu resgatar o programa para produzir a sua quarta temporada, que estreou recentemente. Por quanto tempo a série vai continuar, a gente não sabe. Mas ela é uma verdadeira fênix e não me espantaria se chegasse a umas sete temporadas. Material para isso ela tem. 

Série: The OA

O último exemplo da nossa lista mostra com clareza o risco que é deixar as coisas esfriarem: a Netflix demorou três anos para lançar a segunda temporada de The OA, o que fez com que a recepção por parte do público fosse morna e a série não recebesse a mesma atenção que em seu primeiro ano – o que é uma pena, visto que ela parecia ter material para continuar por um bom tempo caso as coisas tivessem sido conduzidas de outra forma.

Assim, The OA teve uma baixa audiência na segunda temporada e, devido aos altos custos da série, a solução que a Netflix considerou viável foi o cancelamento, deixando o programa sem final. E o pior de tudo: com um gancho para a terceira temporada, que poderia ser explorado e render bastante. 

O plano inicial era que a série durasse cinco anos, mas muita coisa mudou no meio do caminho e a lentidão na produção de The OA se tornou um entrave.

O principal fator que acabou por modificar bastante a política de cancelamento da Netflix foi o crescimento de outros serviços de streaming, como o Hulu, nos Estados Unidos. Portanto, a plataforma tem preferido investir mais em programas de retorno rápido e garantido, como Stranger Things e várias outras séries populares do seu catálogo. 

LEIA TAMBÉM:

Maratômetro: As 15 melhores séries originais da Netflix

Maratômetro: 17 filmes originais da Netflix, do pior ao melhor

Maratômetro: 20 séries que chamam a atenção no primeiro episódio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *